A Comissão Mista da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou, nesta terça-feira (14), o projeto de lei do Executivo que prevê a promoção, a partir de julho, de todos os procuradores que estejam há mais de 15 anos nas classes inicial ou intermediária. A previsão de impacto anual é de R$ 1,5 milhão. A despesa prevista até o fim de 2022 é de R$ 761,9 mil. ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários