Após o primeiro dia de investigações, a Polícia Civil de Goiás identificou que a relação do advogado Sérgio Beze Prates, de 44 anos, e de Murillo Morais Lobo, de 32 anos, mortos a tiros na tarde da última terça-feira (17), era profissional e de amizade. No entanto, o delegado Marco Aurélio Euzébio Ferreira, responsável pela apuração do assassinato, não quis dar mais d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários