Dois suspeitos de envolvimento na morte do professor de violão, músico e motorista por aplicativo, Guilherme França de Carvalho, 31, ocorrido no dia 22 de dezembro de 2020 em Aparecida de Goiânia, foram presos temporariamente, na manhã desta terça-feira (23). Um terceiro suspeito é procurado. A vítima foi assassinada no Conjunto Planície durante uma corrida.

Responsável pela investigação, o delegado do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), Eduardo Rodovalho, explicou que Guilherme era uma pessoa pacífica e muito querida. Nas horas vagas, trabalhava como motorista de aplicativo para complementar a renda.

Ele morava sozinho, mas na época do crime estava recebendo a visita de uma filha e da avó, que o criou. Segundo o investigador, no dia do crime, a filha pediu um presente de Natal para Guilherme e com desejo de celebrar a data com as duas ele durante a madrugada aceitou fazer uma corrida.

No trajeto, ele foi levado para um local ermo, atingido por tiros e deixado no local. Os suspeitos fugiram com o veículo e durante algumas horas circularam com o carro que, posteriormente, foi incendiado e abandonado a poucos quilômetros do local onde a vítima foi morta.

Além das prisões, os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e em um dos endereços foram encontradas várias porções de entorpecentes e dinheiro em espécie. Um dos  investigados foi autuado também por tráfico de drogas e associação para o tráfico.