Quem resiste a uma empadinha? Um empadão goiano? Independente de qual seja o sabor, o salgado é de longe um dos preferidos dos goianienses. De origem desconhecida, a empada pode ser encontrada em quase todos os lugares do mundo, mas no Brasil e em Portugal esse salgado é mais popular. Uma das possibilidades para a origem desse quitute está nos pastelões portugueses, que consistiam em grandes tortas salgadas, com recheios diversos, com forte influência medieval.

 
Empadinha da Nenén
 
Em Goiânia, é praticamente impossível saboreá-las sem se lembrar de Dona Nenén, uma das maiores referências no ramo. Atuando há mais de 35 anos, ela começou trabalhando na lanchonete do cunhado, senhor Alberto, no Mercado Central. “Comecei lavando vasilhas e aprendi a fazer a empada e os recheios”, lembra Nenén, que na verdade se chama Adnalda Cirqueira Cavalcante. O apelido foi dado pela mãe, quando ainda era criança. “Todos continuaram, aí ficou a vida inteira”, conta.
 
Há cinco anos, Nenén deixou o local de trabalho no Mercado Central e resolveu ser dona da sua própria lanchonete. Com o apoio da filha, a administradora Bruna Cirqueira Cavalcante, 28 anos, elas montaram uma pequena lanchonete no Setor Marista, que logo depois triplicou de tamanho e hoje atende inúmeros clientes em um espaço confortável com ar-condicionado, mesas na calçada e até estacionamento para carros.
 
O vendedor Enéas de Souza Junior, 41 anos, é cliente há uma década das empadinhas de Dona Nenén. “Conheci ela e suas empadas no Mercado Central, onde ia toda a semana. Hoje, por falta de tempo, venho umas duas vezes por mês”.
 
Nenén conta que a empada mais pedida é a tradicional de frango e a de carne de sol, mas que o pastel de bacalhau, frito na hora, também sai com frequência. “São cerca de 500 empadas por dia e todas tem bastante aceitação, mas a de frango sai mais”. O consultor de negócios Vinícius Meireles Barbosa, 37 anos, faz coro à preferência dos demais clientes. “Sempre quando venho como duas empadas, a de frango e a de carne de sol”.
 
Além dos 16 sabores de empada, sendo a de chocolate a única doce, a lanchonete também conta com outros salgados como tortas, pastéis, coxinha, enroladinho, esfiha e bebidas como café, sucos e refrigerantes. Atualmente, Dona Nenén conta com cinco funcionários, mas garante que é ela quem coloca a mão na massa. “Só eu faço os recheios das empadas, preparo o almoço e também ajudo no atendimento”.
 
Normalmente os chefes de cozinha sempre dizem que o amor é o segredo do bom prato. Nenén confirma que há algo a mais na receita. “Tem o meu segredo, mas não posso revelar”. Cada cliente arrisca em um segredo da cozinheira. “Empada sempre quentinha e bem recheada”, diz Enéas. Já Vinícius vai além. “O diferencial é o atendimento e o carisma que ela tem com os clientes”.
 
Segredos existem e motivos não faltam para conhecer as famosas empadinhas de Dona Nenén.
 
 
Empada do Alberto
 
“Vir a Goiânia e não comer a empada do senhor Alberto é a mesma coisa que ir ao Mercado Municipal de São Paulo e não comer o sanduiche de mortadela” diz a enfermeira Mariza Pimentel, 39 anos, sobre as empadas do Alberto. Clientes famosos como as atrizes Maria Fernanda Cândido, Marília Pera, Fernanda Montenegro, Bibi Ferreira, o cantor Gilberto Gil e tantas outras celebridades também prestigiam essa tradicional empada quando estão na capital goiana.
 
Alberto Cavalcante, 73 anos, começou a trabalhar cedo, desde criança já dava expediente no Mercado Central como carregador de cestas para os clientes. Hoje com duas lanchonetes (Mercado Municipal e na Avenida Independência), Alberto está de pé às 3h da manhã, prepara os molhos, recheios e a massa que é fornecida aos funcionários para a montagem das empadas. “Pontualmente às 7h da manhã as empadas estão prontas quando se abrem os portões do Mercado Municipal” diz Alberto.
 
Alberto segue no comando da tradicional lanchonete do Centro a 64 anos, onde fica até às 13h e quem assume o balcão de atendimento logo após é o filho Amâncio Cavalcante. “Na Vila Nova quem administra é a minha filha Paloma Cavalcante e meu genro Leandro Carvalho”.
 
Juntas, as lojas contam com 13 funcionários e vendem em média 60 mil empadas por mês de oito diferentes sabores no Centro ou mais abrangente a unidade da Vila Nova, com 22 sabores, entre elas, as doces. “A mais procurada é a de frango e a mais completa (frango, palmito, ervilha azeitona e queijo)” afirma Alberto.
 
Uma curiosidade ou até um diferencial na loja do Alberto é o repolho servido com a empada. “A ideia inicial surgiu com os japoneses vendendo pasteis com saladas na feira e adaptamos para as empadas onde teve uma ótima aceitação” diz Alberto.
 
Mariza Pimentel é frequentadora do local há 30 anos. “Vinha sempre com meu pai, desde pequena, hoje venho pelo menos duas vezes por mês” afirma Pimentel. Para a enfermeira, as melhores empadas são a de frango e a de camarão. “Sempre como essas duas”, conclui. 
 
Já o bacharel em Direito, Rogerio Flavio Machado, 30 anos, é cliente das empadas do Alberto há oito anos. “Venho todo sábado comer a empada. A melhor é a de frango com catupiry” diz Machado. 
 
 
O Empadão T2
 
O empadão é uma comida tradicional da cidade de Goiás, reconhecido nacionalmente e passado de geração em geração. Em Goiânia, quem entende bem disso é José Vitor Pereira Júnior, proprietário e administrador do O Empadão T2, lanchonete que tem o salgado goiano como carro chefe há 25 anos. “A minha avó, vilaboense, fazia os empadões e empadas em casa e as vendia por encomenda. Os quitutes faziam muito sucesso. Daí surgiu a ideia de montar uma lanchonete” explica José Vitor.
 
A à frente da cozinha está a mãe, Avany Maria Batista, que segue a receita a risca. “Preparo os empadões assim como minha mãe me ensinou e que, certamente, também será passada para os meus filhos, sucessivamente”, orgulha-se Avany.
 
Com 25 funcionários, O Empadão T2 comercializa cerca de três mil empadas e 2,5 mil empadões ao mês, fora os demais salgados, tortas e doces. Assim como todos os estabelecimentos de sucesso, o preparo de seus quitutes tem segredo. “Além do tempero, que leva alho, cebola, sal, pimenta de cheiro, e do molho, com tomates selecionados, o método de fabricação tem suas peculiaridades” assume José Vitor.
 
Uma das apreciadoras desse quitute é a instrumentadora cirúrgica Marcia Melo Moreira, 31 anos, cliente a 17 anos do local. “Saio do Itaipu para comer o empadão aqui no Bueno. É o verdadeiro empadão goiano, vale a pena” diz Marcia que frequenta até duas vezes por semana a lanchonete.
 
A estudante de engenharia, Mádava Papalardo, 25 anos, também é uma cliente cativa do estabelecimento a dois anos. “Frequento de segunda a sexta-feira porque o O Empadão T2 fica em frente a faculdade onde eu estudo e sempre acabo comendo o empadão” explica Papalardo.
 
Segundo Marcia o diferencial do local vai além da qualidade e do bom atendimento. “Ele é completo, bem recheado”.
 
Abaixo segue as receitas da empada e do empadão goiano. E você? Está servido?
 
 
SERVIÇO:
 
Empadinha da Nenén
 
End: Avenida 136, esquina com a Rua 90, Setor Marista, Goiânia
Tel: (62) 3092-2570
Funcionamento: De segunda a sexta, das 7h às 18h e sábado das 7h às 13h. Feriado não abre.
Preço: R$3,50 a empada de frango e as demais R$3,80
Entrega a domicilio? Sim, em qualquer bairro de Goiânia
Facebook e Instagram: Empadinha da Nenen
Twitter: empnenen
 
 
Empada do Alberto
 
End: Rua 3, n°322, Mercado Municipal de Goiânia, sala 332, Centro.
Avenida Independência, n° 2918, Vila Nova.
Tel: 3225-9205/3202-9452
Funcionamento: Centro - Segunda a sexta das 7h às 18h e no sábado das 7h às 12h
Vila Nova - Segunda a sexta das 7h as 19h30 e sábado das 7h às 13h
Preço: Varia de R$3,50 a R$3,85
Entrega a domicilio? Não
Facebook: EMPADA DO ALBERTO
Twitter e Instagram: empadadoalberto
 
 
O Empadão T2
 
End: Avenida T-2, n°1942, Setor Bueno, Goiânia
Tel: 3251-0525
Funcionamento: Segunda à sexta, das 7 às 20h e sábado das 7 às 13h. Feriado não abre.
Preço: Empada = R$ 3,00 e Empadão = R$ 8,00
Entrega a domicilio? Sim. Na grande Goiânia, em todos os bairros. Cobramos a taxa de entrega, dependendo da distância do bairro, que varia de R$ 5,00 à R$ 15,00.
Site: www.oempadao.com.br
 
 
Na cidade de Goiás:
 
Bar da Patricinha
 
End: Rua Deosdete Ferreira de Moura, s/n, Posto Taboão, Goiás
Tel: (62) 3372-1305
Funcionamento: Todos os dias das 7h às 0h
Preço: Empadão R$10,00 e Empadinha R$4,00
Entrega a domicilio? Não
 
 
Restaurante Tempero e Arte
 
End: Rodovia GO-070, ao lado do Viaduto Cidade de Goiás, Goiás
Tel: (62) 3371-2540
Funcionamento: Todos os dias das 8h às 23h
Preço: Empadão R$5,00 (P), R$7,00 (M), R$10,00 (G) e Empadinha R$4,00
Entrega a domicilio? Não
 
 
RECEITAS:
 
Empada
 
3 kg de farinha de trigo
4 ovos
2 colheres de margarina
1 colher de sopa de sal
1 colher de sal vegetal
4 copos americanos de água
3 copos americano de óleo
½ kg de frango temperado, cozido e desfiado
100 g de queijo frescal
Cebolinha verde a gosto
1 cabeça de cebola
½ pimentão fatiado
2 tomates picados
4 colheres de sopa de amido de milho, dissolvidas em 1 copo de água
2 azeitonas para cada recheio
Pimenta calabresa a gosto
Colorau a gosto
1 colher de tempero de alho com pimenta-bode
2 tabletes de caldo de frango
 
Modo de Fazer
 
Massa:
 
Em uma vasilha, coloque a farinha de trigo, os ovos, o óleo, a água e o sal. Misture com as mãos e em seguida acrescente a margarina. Continue sovando a massa. Depois de bem sovada, deixe descansar de 10 a 15 minutos. RECHEIO: Prepare o recheio refogando margarina, óleo, tempero de alho e pimenta, cebola e pimentão. Quando dourar a cebola, acrescente os tomates maduros, o coloral, a pimenta calabresa e o frango desfiado. Mexa bem e acrescente um pouco de água. Em seguida, coloque o amido de milho dissolvido em água e mexa até engrossar. Desligue o fogo e acrescente queijo fresco e cheiro verde.
 
Montagem das empadas:
 
Abra a massa dentro das forminhas de empada, de modo que fiquem bem cobertas. Coloque o recheio, e feche cobrindo com massa. Retire os excessos das bordas e pincele gema de ovo sobre elas.
Coloque as forminhas em um tabuleiro grande e leve para assar.
 
 
Empadão Goiano
 
Ingredientes para a Massa:
 
4 xícaras de chá de farinha de trigo
3 ovos
½ xícara de chá de óleo
sal a gosto
1 colher de chá de fermento em pó
2 colheres de sopa de banha
 
Ingredientes para o Recheio:
 
300 g de frango cozido e desfiado
2 lingüiças cozidas cortadas em pedaços
150 g de queijo Minas em cubos
150 g de guariroba ou Palmito
50 gramas de azeitonas
1 dente de alho amassado
1 cebola picada
sal e pimenta a gosto
250 ml de caldo de frango
 
Modo de Preparo
 
Para a massa: junte todos os ingredientes até formar uma massa homogênea e deixe descansar por 30 minutos, abra e forre uma assadeira. Os ingredientes do recheio devem ser refogados à parte. Para montar, coloque o recheio na assadeira já forrada com a massa, cubra com o restante da massa, e leve em forno pré aquecido 200, por 30 minutos.