O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) abriu dois procedimentos para apurar possíveis responsabilidades na confusão envolvendo a Guarda Civil Metropolitana (GCM), que acabou com estudantes de 11 a 14 anos atingidos por spray de pimenta em uma escola municipal de Goiânia. Um dos procedimentos é no âmbito criminal e outro para verificar responsabilidades administrativas...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários