Estradas precárias deixam 15 cidades goianas em situação de emergência

Até a noite desta terça-feira (4), 15 municípios da região Nordeste de Goiás já haviam decretado situação de emergência em razão dos estragos causados pelas chuvas que atingem a região pela segunda semana seguida. Com estradas interditadas e comunidades isoladas, os esforços seguem direcionados para a distribuição de alimentos. A previsão é de que a região siga registrando chuvas por pelo menos os próximos dez dias.

A estimativa do governo estadual é de que 2,4 mil moradores das regiões afetadas estão isolados. A zona de maior preocupação das equipes de resgate está concentrada na Chapa dos Veadeiros. Os municípios da região têm comunidades que moram em locais de difícil acesso e, por conta do bloqueio de pistas danificadas pelas chuvas, estão dependendo da chegada de ajuda por barcos ou veículos com tração traseira.

Doentes peregrinam em busca de atendimento em Goiânia

Com as unidades de saúde em Goiânia lotadas, pacientes relatam peregrinar por postos de saúde em busca de atendimento e, em muitos casos, esperar o dia todo para conseguir passar por um médico. O acesso a vagas para internação também é problema.

A estudante universitária Karoline Almeida Sousa, de 21 anos, esteve no Cais da Chácara do Governador na tarde desta terça-feira (4). Com sintomas de gripe, ela disse que já tinha passado pelas unidades da Vila Nova e Novo Mundo. “Em todos os lugares, estava cheio. Aí as pessoas falam que ali tá mais tranquilo, ali tá melhor. Mas quando a gente chega, não tem nada disso.” Karoline diz que chegou à última unidade de saúde às 13 horas e por volta das 17 horas, ainda aguardava atendimento. “Passei só pela triagem e disseram que era caso simples, mas não estou me aguentando de dor no corpo. Meu medo é ser essa nova Covid-19 e passar para minha família, que tem idosos morando com a gente.”

Plano Diretor de Goiânia está na reta final

Apesar dos pedidos de entidades e moradores para um maior número de audiências públicas e ampliação dos debates, a atualização do Plano Diretor de Goiânia (PDG) entra nesta quarta-feira (5) na reta final. Começa a apreciação do relatório final pelos vereadores que compõem a Comissão Mista da Câmara Municipal às 9 horas, com a intenção de uma nova sessão nesta quinta-feira (6) para a finalização da votação. O documento, até o fechamento desta reportagem, ainda estava sendo finalizado pela relatoria Sabrina Garcez (PSD).

A previsão é que a votação ocorra em mais de uma sessão justamente pela robustez do projeto, que teve a tramitação iniciada em 2019, foi destituído ao Paço em setembro de 2020 após receber 220 emendas parlamentares, e voltou à Câmara no fim de novembro passado. Entre esse período, a Prefeitura criou um Grupo de Trabalho com técnicos da Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação (Seplanh), vereadores e representantes do mercado imobiliário que analisou as emendas e realizou 127 alterações no projeto. No entanto, o documento foi devolvido sem as mudanças, pois estas seriam apresentadas por vereadores da base do prefeito Rogério Cruz (Republicanos) já na Comissão Mista.