A direção do Colégio Estadual Nossa Senhora de Lourdes, no setor Jardim Curitiba, em Goiânia, instalou na semana passada câmeras nos banheiros feminino e masculino da unidade de ensino. Revoltados, os pais e os estudantes fizeram reclamações para a direção da escola e relataram que se sentiram constrangidos com a situação. A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que os equipamentos já foram retirados.

À TV Anhanguera, os alunos descreveram o desconforto com a atitude da direção, que justificou em grupos pelas redes sociais a atitude como medida de segurança e que as gravações não conseguiriam alcançar os vasos sanitário.

"É surreal a sensação que a gente sente quando entra no banheiro e vê a câmera. A gente fica muito constrangido", disse uma aluna que preferiu não se identificar.

"Não consegui usar o banheiro porque o medo da câmera me pegar era muito grande", relatou outra estudante.

A advogada e professora de Direito de Família e Sucessões, Goiacy Campos Dunck, reforçou em entrevista à TV Anhanguera que a instalação é contra lei, invade a privacidade dos alunos e desrespeita o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Ao POPULAR, a Seduc informou que não autorizou a instalação de câmeras em banheiros das unidades escolares e que “a Coordenação Regional de Educação (CRE) de Goiânia já foi orientada para que as câmeras sejam retiradas imediatamente. A Seduc ressalta ainda que vai investigar o ocorrido”.

Leia também:

- Atuação de Guarda Civil em escola de Goiânia vira apuração criminal

- Estudante que se feriu durante atividade física na escola em Aparecida tem quadro de saúde delicado