Uma disputa judicial envolvendo a contratação de uma nova empresa para fornecer por um ano a alimentação de presos e servidores do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia causa polêmica às vésperas do fim do atual contrato. De um lado, a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) garante que a empresa vencedora, a Ciga Alimentos, obedeceu aos critérios d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários