As estações da antiga estrada de ferro de Goiás que não são protegidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) ou pela administração dos municípios, lutam para sobreviver às intempéries do tempo. No estado, pelo menos cinco construções estão abandonadas e com a estrutura comprometida. Prefeituras dizem fazer esforços, mas encontram dificuldades pa...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários