O Instituto Onça-Pintada (IOP), em Mineiros, na região sudoeste de Goiás, recebeu neste sábado (11) um novo morador vindo de Sucunduri, no Amazonas. O filhote de onça-pintada órfão, de apenas oito meses, morava com uma família, que o criava como animal de estimação.

A família conta que encontrou o animal recém-nascido e já sem os pais, por isso, decidiram levá-lo para dentro de casa, o amamentaram e o criaram como se fosse doméstico. Entretanto, o filhote começou sair de casa e visitar os vizinhos dos donos, que passaram a ficar preocupados.

Com medo de que o animal atacasse alguma pessoa e cientes que ele poderia não se adaptar à mata, a família procurou a organização-não governamental (ONG), que tem sede em Goiás. A viagem de três mil quilômetros foi feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).

Vídeos gravados pela família mostram a onça-pintada no colo de um homem, enquanto brinca com uma criança e outras pessoas. Em outras gravações, ela aparece chegando ao instituto, comendo carne, correndo pelo recinto, conhecendo outros animais e escalando árvores.

A reportagem entrou em contato através do e-mail com o Instituto Onça-Pintada, que é especializado na conservação dessa espécie, para saber se o animal está se adaptando à nova casa e se um dia poderá ser devolvida à natureza, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Leia também:

- Filhote de onça-parda é encontrada em propriedade rural de Quirinópolis

- Bombeiros resgatam arara-canindé que estava ferida em calçada de Itumbiara