Paço engorda licitação da folha de pagamento com o GoiâniaPrev

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Goiânia (GoiâniaPrev) terá de direcionar 30% de seu patrimônio líquido para aplicações financeiras no banco que vencer a licitação da venda da folha de pagamento dos servidores municipais. É o que prevê o edital publicado na terça-feira (16), depois de uma revisão e prorrogação do processo licitatório. 

Especialistas ouvidos pela reportagem apontam travas legais da medida, que podem limitar investimentos do instituto. 

Móveis escolares mofam há sete anos em Cristianópolis

Em Cristianópolis, no interior de Goiás, dezenas de conjuntos de mesas e cadeiras escolares recebidos pela Prefeitura em 2014 estão abandonados, ainda em embalagens originais, dentro de uma escola desativada. Envoltos de sacos plásticos ressecados pela ação do tempo, os kits esquecidos pelo município estão expostos e sofrem com as marcas de deterioração.

O mobiliário está nas dependências da antiga escola Nilza Riso, unidade desativada que funcionava em sistema de convênio com a Prefeitura de Cristianópolis. Os moradores da região sabem sobre a presença das mesas e cadeiras no local e confirmam que o abandono do material decorre de muitos anos.

Aparecida de Goiânia amplia locais de aplicação da 3ª dose contra a Covid-19

Aparecida de Goiânia amplia a partir desta quinta-feira (18) o número de postos de vacina contra a Covid-19 para atender, além das demandas de primeira e segunda doses, as aplicações de reforço em pessoas acima dos 18 anos. Agora, as doses contra a doença causada pelo Sars-CoV-2 estão disponíveis em todos os postos e não é necessário agendamento.

A coordenadora de imunização da Secretaria de Saúde de Aparecida, Renata Cordeiro, explica que a aplicação do reforço contra a Covid-19 não será escalonada, mas que a decisão foi atender toda a demanda que chegar aos postos dentro do prazo de cinco meses da D2. “Como houve esse escalonamento no começo da campanha, entendemos que conseguiremos atender essas pessoas sem a necessidade de fazer essa separação agora. Se o morador tem os cinco meses da última dose, basta procurar um dos postos com os documentos pessoais e o comprovantes das primeiras doses.”