Liberação do uso de máscaras em Goiás depende de cobertura vacinal de 70%

Apenas os municípios goianos com cobertura vacinal completa (duas doses ou dose única) maior ou igual a 70% poderão adotar a desobrigação do uso de máscaras em locais abertos e sem aglomeração. Em Goiás, de acordo com dados do Painel da Covid-19, 16 cidades se enquadram nesse perfil (veja quadro). Porém, pelo menos quatro municípios que não se enquadram nos pré-requisitos já publicaram decretos que flexibilizam o uso de máscaras.

A decisão foi pactuada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) nesta quinta-feira (18). A resolução deve ser publicada nos próximos dias. Os 70% de cobertura vacinal necessários para a desobrigação usam como referência os dados registrados no sistema de informação oficial da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO).

Prisão do padre Robson é solicitada pela Polícia Federal

Um pedido de prisão contra o padre Robson foi enviado pela Polícia Federal ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta quarta-feira (17). O ministro-relator do caso, Benedito Gonçalves, ainda não tomou uma decisão sobre o pedido.

A informação foi dada pela coluna Esplanada, da Revista IstoÉ. O advogado do padre, Cleber Lopes, confirmou a existência do pedido ao POPULAR e disse que a defesa não vai se manifestar no momento. 

Mulheres são donas de 37% das empresas em Goiás

O empreendedorismo ganha, cada vez mais, contornos femininos. Em Goiás, 35% dos negócios já são liderados por mulheres, que são donas de 240.767 empresas formais, o equivalente a 37% do total, segundo a pesquisa Sebrae/UFG/LAPEI. Mas 49% delas são chefes de domicílio e ainda enfrentam muito mais barreiras que os homens na hora de gerenciar e garantir a sobrevivência e o crescimento de seus negócios no mercado. 

Apesar de terem maior grau de escolaridade, elas são mais jovens, ganham menos, trabalham mais sozinhas (conta própria), trabalham menos horas no negócio, estão há menos tempo na atividade, empregam menos e têm estruturas de negócio mais simples. O menor tempo dedicado ao negócio pode ser explicado pelo fato delas ainda serem obrigadas a se dividirem mais entre o trabalho e os cuidados com a casa e os filhos. Neste Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, comemorado hoje, elas contabilizam que seus avanços foram conquistados com muito suor.