O Tribunal Superior de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina (CFM) suspendeu o exercício profissional do médico Wesley Noryuki Murakami pelo período de 30 dias. Ele é acusado de deformar pacientes que passaram por procedimentos estéticos em Goiás e no Distrito Federal, usando uma substância chamada PMMA, usada normalmente em pacientes com Aids. A decisão f...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários