Os três policiais militares acusados de matarem e atirarem em três funcionários de uma fazenda em Cristalina em novembro de 2020 se tornaram réus por crime de homicídio qualificado. Bruno Martins Barros, Angelo Máximo Morais Lacerda e Reginaldo Matos Lima, todos lotados no 3º Pelotão da Segunda Companhia de Patrulha Rural, responderão pelo crime de homicídio qualificado c...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários