A Polícia Civil (PC), por meio do 5º Distrito Policial (DP) de Aparecida de Goiânia, começou a ouvir as testemunhas da morte do piloto de paraplano Marcelo Nunes Rodrigues, de 52 anos. De acordo com um amigo da vítima, linhas que estariam com cerol teriam provocado o acidente. O paratrike, que é uma espécie de parapente motorizado, caiu por volta de 18h30 da últ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários