Após denúncias de moradores, a Polícia Civil começou a investigar se uma empresa de vigilância particular estaria ameaçando os cidadãos para contratar o serviço, em Pirenópolis, a 130 quilômetros de Goiânia. Segundo o delegado responsável pelo caso, Tibério Martins, oito pessoas já foram ouvidas de maneira informal, além do dono do Grupo Lima Monitoramento.  Ao POPULA...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários