Casos de Covid sobem 8% e letalidade cai 90% com vacina em Goiás

A letalidade da Covid-19 em Goiás teve uma queda de 90% entre 2021 o início de 2022. Ela caiu de 2,9% para 0,3%. Ao mesmo tempo, a incidência da doença aumentou 8% se comparados os 22 primeiros dias de 2022 com o mesmo período do ano passado. Ela saltou de 489 para 529 casos a cada cem mil habitantes. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), a queda da letalidade, mesmo com uma incidência maior da doença, é efeito da vacinação.

Entretanto, a pasta alerta para o risco que a alta velocidade de transmissão da variante ômicron traz para o cenário epidemiológico goiano. “Ainda não chegamos no pico da transmissão. Apesar do avanço, o momento ainda exige cuidados”, enfatiza Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO. O estado já registra um aumento de casos, ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e óbitos.

Novo Plano Diretor de Goiânia deve gerar mais tráfego para entorno da GO-020

O novo Plano Diretor de Goiânia vai permitir uma maior ocupação na região Leste da capital, sobretudo nas saídas para as cidades de Bela Vista de Goiás e Senador Canedo, onde atualmente há predominância de condomínios horizontais. A possibilidade de uso de áreas rurais das macrozonas Lajeado e Barreiro como urbanas, por meio da outorga onerosa de alteração de uso (OOAU), vai gerar mais espaço para a construção de empreendimentos nas rodovias GO-020 e GO-403 e, por consequência, um maior volume de tráfego para as entradas da capital, tanto na Avenida Jamel Cecílio, no Jardim Goiás, quanto na Avenida das Cerâmicas, no Jardim Califórnia.

Para a arquiteta e urbanista Lorena Cavalcante, doutoranda na Universidade Federal de Goiás (UFG), o adensamento na região, com a possibilidade de novos condomínios horizontais fechados no local, é complicado. “A GO-020 já apresenta sinais de saturação em horários de pico desde 2016 e está induzindo ainda mais a ocupação dos condomínios fechados para as cidades limítrofes. Adensar pura e simplesmente sem fazer a infraestrutura é repetir os mesmos erros do atual Plano Diretor e levar esses mesmos erros para os municípios da região metropolitana, principalmente os que são mais integrados com Goiânia”, afirma.

Marconi mantém discrição sobre encontro com Lula

A resistência de parte dos tucanos em Goiás ao PT e a relação com o governador de São Paulo, João Doria, pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, estão por trás da discrição que o ex-governador e presidente do PSDB goiano Marconi Perillo mantém sobre o encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no ano passado. Eles conversaram no escritório de um advogado em São Paulo em novembro e a reunião só veio à tona agora, depois que o petista intensificou encontros com tucanos.

Na quinta-feira, o ex-senador Aloysio Nunes Ferreira esteve com Lula e revelou no dia seguinte à CNN, que Marconi também havia encontrado o ex-presidente no ano passado.

Desde que se reuniu com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em maio do ano passado, o ex-presidente tem conversado com lideranças do PSDB defendendo uma frente antibolsonarista e em defesa da democracia. Aloysio teve a primeira conversa em setembro e coube a ele articular o encontro com Marconi dois meses mais tarde.