O sertanejo Luiz Aleksandro Talhari Correia, 34, da dupla Conrado e Aleksandro, e mais cinco pessoas morreram em acidente com ônibus da banda na rodovia Régis Bittencourt, na altura da cidade de Miracatu, no interior paulista, na manhã deste sábado (7).

Conrado está internado e seu estado de saúde é estável. Outros 11 integrantes da banda também estão hospitalizados.

No total, há 19 vítimas. Oito foram socorridas pela ambulância da concessionária Arteris, outras cinco ficaram presas nas ferragens e uma está desaparecida.

O Corpo de Bombeiros afirma que as vítimas sem vida foram resgatadas debaixo do ônibus. Ainda não há explicações sobre a causa do acidente.

A dupla sertaneja estava a caminho de São Pedro, no interior paulista, após se apresentar na cidade de Tijucas do Sul, no Paraná.

Leia também

Criança de dois anos morre após pai bater carro contra poste, em Goiânia

Adolescente de 15 anos morre após caminhonete capotar em racha no Jardim América, diz polícia

Em sua última postagem no Instagram, o sertanejo Aleksandro postou um vídeo da viagem de ônibus durante a madrugada.

A dupla Conrado e Aleksandro foi formada em 2003, quando Conrado Bardi de Jesus Bueno mudou-se de Barretos (SP) para Dourados (MS), onde vivia Luiz Aleksandro Talhari Correia.

Apresentados por amigos em comum, eles uniram o gosto musical e passaram a tocar juntos em barzinhos e rádios da cidade e região. Em 2009, eles lançaram o primeiro CD ("Anjo Querido"), gravado ao vivo. No ano seguinte, foi a vez do lançamento do segundo álbum, o "Tour Ao Vivo", cujos destaques foram as músicas "Afinal" e "Gravidade Zero".

Em 2011, já pela gravadora Som Livre, a dupla lançou "Plano B", contando com a participação de Luan Santana no single "Certos Detalhes". Outros destaques foram regravações de "Afinal", "Gravidade Zero", "Fuso Horário" e "Cubanita". Em 2012, a parceria gravou seu primeiro DVD, durante um show em 2012, em Maringá (PR).

Dois anos depois, lançaram um novo CD e o destaque foi o single "Lobos", também o nome do álbum. O segundo DVD foi gravado em um show em Curitiba (PR), em 2015, com os sucessos "Caminhonete inteira", "Hino dos machos", "Namorar não vou não" e "Bebendo de torneira". Em 2017, a dupla lançou um de seus maiores sucessos: "Põe no 120", que caiu no gosto dos peões dos rodeios de Barretos.

No auge do sucesso da dupla, Conrado anunciou sua saída da banda em 21 de fevereiro de 2019 para seguir carreira solo como Conrado Bueno. Em seu lugar entrou João Vítor Soares, antigo integrante da dupla Fábio & Rafael, que adotou o nome artístico de Conrado.

Atualmente, eles tinham agenda cheia de shows e fazia sucesso também nas redes sociais. A parceria já soma mais de 1 milhão de visualizações no YouTube com o sucesso "Tereré e Narguilé" (2018).

OUTRAS MORTES EM ACIDENTES AUTOMOBILÍSTICOS

As agendas lotadas e as idas e vindas de shows Brasil afora fazem com que os artistas estejam sempre na estrada. Por isso, acidentes sempre acontecem e já vitimaram outros cantores desde os anos 1970. Confira abaixo as vítimas de acidentes de trânsito.

Maysa

A cantora, compositora e atriz Maysa Figueira Monjardim, mais conhecida por Maysa, morreu aos 40 anos em um acidente automobilístico quando a Brasília que dirigia bateu contra uma mureta na Ponte Rio-Niterói, no dia 6 de junho de 1977, quando ela seguia para Maricá, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Gonzaguinha

Aos 45 anos, o músico Gonzaguinha, filho do Rei do Baião Luiz Gonzaga, morreu em um acidente de carro na cidade de Renascença, no Paraná, em 1991. Ele bateu contra uma caminhonete, quando voltava de um show.

Jessé

No dia 29 de março de 1993, aos 40 anos, o cantor Jessé, que fez fama com a música "Porto Solidão", morreu de traumatismo craniano ao bater seu carro na Rodovia Raposo Tavares, quando dirigia para a cidade de Terra Rica, no Paraná, para fazer um show.

Chico Science

Líder da banda de manguebeat Nação Zumbi, Francisco de Assis França, o Chico Science, morreu no dia 2 de fevereiro de 1997 ao bater o carro de sua irmã em um poste quando se dirigia de Recife para Olinda, em Pernambuco. Ele foi socorrido, mas acabou morrendo no hospital aos 30 anos.

João Paulo

Parceiro de Daniel na dupla sertaneja famosa nos anos 1980 e 1990, João Henrique dos Reis morreu em 1997 na volta de um show em São Caetano do Sul, região metropolitana de São Paulo, rumo à cidade de Brotas, onde morava. O carro que dirigia, um BWM preto, capotou e explodiu na Rodovia dos Bandeirantes. O corpo do cantor foi encontrado carbonizado. Uma perícia realizada posteriormente concluiu que uma das rodas do veículo foi a causadora do acidente e a família do cantor recebeu uma indenização de R$ 300 mil da BMW.

Claudinho

O cantor de funk da dupla Claudinho e Buchecha morreu quando voltava de um show em 2002, aos 26 anos de idade. Ele era passageiro no carro que derrapou na pista e se chocou contra uma árvore na rodovia Presidente Dutra, perto da cidade de Seropédica, no Rio de Janeiro. Claudinho morreu preso às ferragens, o motorista sobreviveu.

Cristiano Araújo

No auge da carreira, aos 29 anos, o cantor sertanejo Cristiano Araújo sofreu um acidente de carro no dia 24 de junho de 2015 na BR-153, em Goiás, quando retornava de um show. No carro estavam o motorista Ronaldo Miranda, o empresário Vitor Leonardo, Cristiano e a namorada Allana Moraes. Apenas o cantor e a namorada morreram no acidente, os outros dois tiveram ferimentos leves.

Eliza Clívia

Em junho de 2017, a cantora paraibana morreu em um acidente de trânsito em Aracaju, aos 37 anos, ao lado do marido, Sérgio Ramos. Ela foi vocalista da Banda Cavaleiros do Forró e estava seguindo carreira solo havia apenas quatro meses. Ela estava na cidade para divulgar um show.

Fábio & Guilherme

Em 2018, os irmãos Fábio Antônio Tomé, 31, e Guilherme Aramis Tomé, 26, da dupla sertaneja Fábio & Guilherme, morreram em um acidente na Rodovia Altino Arantes, em Batatais, a 354 km de São Paulo. O carro em que os irmãos estavam invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão. Eles morreram presos às ferragens.

Henrique

Em 2020, aos 22 anos, o cantor Henrique (dupla de Netto) sofreu um acidade na avenida Navarro de Andrade, em Santa Fé do Sul (SP). Ele bateu o veículo na traseira de uma caminhonete. O cantor chegou a ser levado ao Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP), mas morreu 22 dias depois da colisão.

New Boy

Em 2021, o cantor de forró New Boy, de 26 anos, morreu em um acidente de carro na rodovia CE-371, entre os municípios de Morada Nova e Jaguaretama, no interior do Ceará. Ele voltava de um show na cidade de Milhã, onde também participou de uma festa com amigos, quando o carro capotou após perder o controle. O motorista e outros dois passageiros apenas se feriram, mas o cantor não resistiu aos ferimentos.