O trecho do anel externo da Praça Cívica, entre a Rua 82 e Avenida 84, no Setor Central, em Goiânia, foi liberado para o tráfego de veículos nesta quinta-feira (28). As vias internas, destinadas exclusivamente para veículos do transporte coletivo, localizadas à frente do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, serão reabertas após estudos de infraestrutura e mobilidade. O semáforo da Avenida 84 está desligado, o que tem gerado confusão para os motoristas que passam pelo local nesta noite. A Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) afirmou que o sinaleiro será reativado nesta sexta-feira (29).

Os trechos estavam interditados desde o dia 19 de junho para as obras do BRT Norte-Sul. As obras foram realizadas para remover o pavimento existente e também para o remanejamento de uma tubulação de água pela Saneago. Apesar da liberação, as reformas ainda vão continuar com a construção de calçadas e estações de embarque e desembarque, que serão instaladas na praça. 

Durante o período que as vias ficaram interditadas, a Prefeitura construiu bocas de lobo, travessias semafóricas, lombofaixa (elevação no nível da faixa de pedestres no pavimento) e realizou a selagem do pavimento. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) acompanha as obras, visto que a região central da capital é tombada pelo seu Conjunto Arquitetônico Art Déco e Urbanístico. 

Discussão entre Prefeitura e Iphan durou dois anos

Desde 2020, o Iphan e a Prefeitura de Goiânia discutiam sobre as obras na região central da cidade. Na época, o órgão embargou as mudanças sob a alegação de que os prédios no local corriam riscos de desabamentos devido a trepidação do maquinário pesado que seria usado e pediu um tempo para que pudessem analisar minunciosamente os danos causados. Em julho de 2021, foi autorizada a pavimentação do piso rígido do anel interno da Praça Cívica, mas as estruturas de embarques precisaram ficar para outro momento. Já em novembro do mesmo ano, o Iphan autorizou a implantação das plataformas de embarque e desembarque depois que a Prefeitura acatou mudanças sugeridas pelo órgão, como a replantação de árvores nos canteiros centrais e calçadas com a retirada de algumas para as obras. 

BRT

O BRT Norte-Sul tem extensão de 21,7 quilômetros, e foi dividido em dois trechos. O primeiro, vai do Terminal Isidória até o Terminal Cruzeiro do Sul, em Aparecida de Goiânia. Já o segundo, Terminal Recanto do Bosque (região norte da cidade), até o Terminal Isidória (região sul). A Prefeitura de Goiânia, depois do sétimo adiamento para a entrega, prometeu que a construção estará pronta no primeiro semestre de 2023. As obras começaram em março de 2015.

Leia também:

- Entrega do BRT em Goiânia tem sétimo adiamento

- Escavações nas obras do BRT revelam mais um capítulo do passado de Goiânia

- Com chegada das obras do BRT, Praça Cívica passa mais uma vez por transformações em sua paisagem