Entidades que representam os caminhoneiros reuniram-se no sábado (16.out.2021) e deram prazo de 15 dias para que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) atenda as reivindicações da categoria. Caso contrário, os motoristas vão parar a partir de 1º de novembro. Entre as demandas estão o estabelecimento e cumprimento de um frete mínimo, redução do preço ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários