A remarcação de voos voltou a ser cobrada este ano quando a iniciativa é do passageiro. Assim, consumidores diagnosticados com Covid-19 têm encarado a possibilidade de cobrança de multas e diferenças de tarifas mesmo em caso de doença. Até o fim de 2021, estava em vigor lei que isentava o consumidor dessas taxas. Mas, desde 1º de janeiro, a Resolução 400 da Agência Naci...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários