O presidente do Atlético-GO, Adson Batista, procurou demonstrar equilíbrio após o empate de 0 a 0 com o Goiás no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, disputado na noite desta quarta-feira (22) no Estádio Antonio Accioly. Para o dirigente, os dois times tiveram chances de vencer a partida, mas ele apontou a dificuldade atleticana em não poder contar com um atacante de referência.

Faltou, na visão do presidente do Dragão, um pouco mais de ousadia ofensiva, de arriscar mais jogando em casa. Para ele, a equipe atleticana tem chances de vencer o alviverde na Serrinha, assim como fez na final do Goianão.

Leia também:
Atlético-GO e Goiás empatam jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil
Atleticanos se queixam de falta do gol no Accioly; Goiás lamenta desfalques

"O Atlético-GO fez um jogo difícil. O Goiás é uma equipe reativa. Mas, lá (na Serrinha), o Goiás vai ter de jogar. Foi um grande jogo e temos de manter o equilíbrio. Faltou acertar o último passe, a melhor escolha. Tinha de ter uma quebradinha, fazer uma jogadinha diferente", apontou o dirigente atleticano, reconhecendo que houve dificuldades para furar o bloqueio defensivo preparado pelo técnico Jair Ventura.

"Saio daqui tranquilo. Todo mundo jogando no limite. É claro que foi um jogo muito brigado e temos de esperar, agora, a recuperação do Wellington Rato, do Dudu, no jogo de volta e nos próximos", destacou Adson Batista. Porém, ele tem a preocupação com a sequência de jogos até o clássico da volta, no dia 13 de julho. No meio deste período, o Dragão terá de decidir vaga às quartas de final da Copa do Brasil. Ou seja, mais uma decisão. Mas, agora, é pensar a cada jogo. "Cada dia com a sua agonia", disse Adson Batista.

"Vejo que o Atlético-GO tem muitas chances (na Serrinha). Poderia ter chutado mais. Quando  o Goiás joga de maneira reativa, isso dificulta. O Goiás fez uma grande partida", elogiou o dirigente atleticano. Ele esperava dificuldades no clássico e havia dito que não gostoou do sorteio da CBF, que colocou no caminho rubro-negro a equipe alviverde.