O atacante Pedro Raul acredita que o Goiás está cada vez mais forte no Brasileirão. Neste sábado (23), o time goiano empatou por 3 a 3, com gol do artilheiro do clube esmeraldino nos acréscimos da etapa final. O time goiano encerrou o 1º turno da Série A com 22 pontos. 

“Parabéns para nosso time, fizemos outro grande jogo. É muito difícil jogar aqui. Tenho que salientar o espírito da nossa equipe, que acreditou até o final. Temos de melhorar alguns aspectos, mas temos a semana aberta para treinar. O importante é que nosso grupo está formando resiliência”, analisou o camisa 11 em entrevista ao Premiere.

Ele espera agora que o Goiás conquiste uma sequência de resultados positivos no returno da Série A. O time goiano volta a campo no sábado (30), para encarar o Coritiba, na Serrinha, a partir das 16h30.

Leia também
Em jogão de seis gols, Tadeu pega pênalti, e Goiás empata com o São Paulo
- Confira a classificação da Série A 

“Terminamos o primeiro turno fora do Z4 e vamos procurar uma sequência de resultados positivos para buscarmos posições lá em cima (da tabela)”, salientou o goleador do Goiás,  que marcou o 17º gol dele na temporada, o 10º no Brasileirão.

O Goiás, porém, chegou ao sexto jogo seguido como visitante sem vitória - o terceiro consecutivo na competição, considerando os dois mandos de campo.

“É difícil falar, a gente está dando nosso melhor. Quando não conseguimos os resultados, vendemos caro. Às vezes temos azar, desatenção e sofremos gols. É melhorar. Estamos criando uma casca para suportar momentos difíceis como foi hoje (sábado, 23). Não quero falar disso de novo (arbitragem), prefiro dar mérito para nossa equipe”, concluiu Pedro Raul.

A bronca do atacante com a arbitragem de Caio Max/RN, ocorreu após marcação de pênalti para o São Paulo no final do 1º tempo. Na avaliação de Pedro Raul, o lance foi similar a um possível pênalti não marcado para o Goiás na derrota (3 a 2) para o Fluminense, na 18ª rodada.