Uma das expressões mais faladas e ouvidas no Atlético-GO, nesta temporada, é “virar a chave”. O Dragão volta a mudar o destino e o torneio disputado. Deixa, por três dias, a Série A, em que foi goleado pelo Flamengo neste sábado (30), para se concentrar no primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul-Americana.

O clube goiano inicia a disputa de vaga, a partir desta terça-feira (2), contra o Nacional (Uruguai), tradicional equipe do futebol continental. A delegação já está na capital uruguaia, onde faz um único treinamento na tarde desta segunda-feira (1º). Será a primeira vez que o Dragão jogará no Uruguai - até agora, já se apresentou no Chile, Equador, Argentina e Paraguai.

Após a sexta derrota seguida na Série A do Brasileiro - a segunda por 4 a 1 nos últimos dias -, e de se situar numa posição difícil na competição nacional, ameaçado cada vez mais de rebaixamento, o Atlético-GO deve tratar o Brasileirão com prioridade e pode ter mudanças na partida que é aguardada com enorme expectativa pelos torcedores do Nacional, que fizeram festa neste domingo (31) para celebrar o retorno ao clube do atacante Luís Suárez - a estreia dele não está confirmada.

Leia também:
Após ser goleado pelo Flamengo, Atlético-GO viaja para Montevidéu
Mensagem de Messi, ídolos e autoridades: como foi a apresentação de Suárez

O Dragão vai bem nas copas do Brasil e Sul-Americana, mas se mostra sem poder de reação e desequilibrado no Brasileirão. O risco de cair de divisão pode resultar em modificações no time titular para jogar a Sul-Americana. As duas copas caminham para ficar em plano inferior. Isso ficou claro nas entrevistas do presidente do clube, Adson Batista, e do técnico Jorginho, no Rio.

A Sul-Americana pode ser uma delas. Por causa do desgaste físico e excesso de jogos, jogadores devem ser poupados. Os meias Marlon Freitas e Jorginho têm atuado na maioria das partidas. Wellington Rato, autor do gol de honra na goleada para o Flamengo, também havia mostrado desgaste e teve de ficar fora de jogos da Série A.

O zagueiro Klaus, de 28 anos, estreou no Dragão ao entrar no segundo tempo contra o Flamengo no lugar de Edson, que está de saída do clube. Klaus tem chances de ser uma das novidades no jogo em Montevidéu.

Expulso no Maracanã e impedido de disputar o próximo jogo pela Série A contra o RB Bragantino-SP, no sábado (6), o atacante Luiz Fernando também aparece como opção para ser lançado no time atleticano desde o começo da partida. As alterações serão definidas pela comissão técnica em Montevidéu, antes da partida. Jorginho tem à disposição 21 jogadores.

Na Sul-Americana, o Atlético-GO tem se mostrado um time sólido, organizado e competitivo. No formato atual do torneio, o Dragão disputou 14 partidas - são sete vitórias, cinco empates e duas derrotas. Nas oitavas de final, eliminou nos pênaltis o Olimpia (Paraguai), outro campeão continental, como já foi o Nacional.