Em grande exibição, o Atlético-GO se impôs no Maracanã e derrotou o Fluminense, por 2 a 0, na noite deste sábado (11), pela 11ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Dragão chegou aos 13 pontos e saiu da zona do rebaixamento.

O Dragão se aproveitou da expulsão do zagueiro David Braz e construiu o placar da vitória ainda no 1º tempo da partida. Com uma pintura de Jefferson e um gol anotado por Wellington Rato, o time atleticano conquistou a primeira vitória de sua história no Maracanã. Foi a segunda vitória seguida do time rubro-negro neste Brasileirão.

Com a vitória no Rio, o Atlético-GO encerrou um jejum de sete partidas sem vitórias como visitante e ganha confiança para enfrentar o Palmeiras, mais uma vez como visitante, na próxima quinta-feira (16).

1º tempo

A partida começou quente no Maracanã com cartões amarelos aplicados e chances criadas para os dois lados. Mas o roteiro da partida começaria a sorrir para o Dragão aos 20 minutos. Churin foi lançado em velocidade e derrubado por David Braz. O defensor tricolor recebeu o cartão vermelho.

Com a vantagem numérica, o Dragão pisou fundo no acelerador e foi para cima do Fluminense. O atacante Wellington Rato encontrou a trave esquerda em arremate forte, aos 25 minutos.

O Dragão continuou pressionando até abrir o placar. Aos 34 minutos, a defesa do Fluminense afastou a bola parcialmente e, no rebote, Jefferson acertou um belo chute para encobrir o goleiro Fábio e colocar o Atlético-GO em vantagem.

Mesmo fora de casa, a equipe goiana não diminuiu o ritmo e era perigosa no ataque. Aos 42, Wellington Rato saiu cara a cara com o goleiro Fábio, mas hesitou na hora da conclusão e perdeu grande chance. Três minutos depois, em lance muito semelhante, Rato mostrou que aprendeu com o próprio erro e finalizou rasteiro para colocar a bola no barbante.

2º tempo

Em grande desvantagem na partida, o Fluminense tentou voltar para a segunda etapa mais bem organizado e orientado pelo técnico Fernando Diniz. A tentativa deu certo nos primeiros minutos da etapa final, pois a equipe mandante tinha mais posse de bola e rondava a área do gol defendido por Ronaldo.

O Dragão estava bem posicionado em campo e explorava os contra-ataques. Foi pensando nisso que o técnico Jorginho colocou os velocistas Léo Pereira e Airton em campo. Wellington Rato e Jorginho tiveram oportunidades para ampliar o placar, mas pararam em Fábio e Caio Paulista, respectivamente.

O Fluminense pressionou bastante, mas sequer conseguiu diminuir a diferença no placar. Aos 48, Luiz Henrique chegou a carimbar o travessão, mas a defesa atleticana conseguiu afastar o perigo e o Dragão pôde comemorar bastante a vitória histórica no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Maracanã (Rio de Janeiro-RJ).

Data: 11/6/2022 (Sábado).

Horário: 19 horas.

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira/SP (Fifa).

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse/SP (Fifa) e Daniel Paulo Ziolli/SP.

Árbitro de Vídeo: Pablo Ramon Gonçalves Paulo/RN.

Gols: Jefferson aos 34’, Wellington Rato aos 45’ do 1º tempo (Atlético-GO)

Cartões amarelos: Samuel Xavier, Arias, André (Fluminense); Hayner, Baralhas (Atlético-GO)

Expulsão: David Braz (Fluminense)

Fluminense: Fábio; Samuel Xavier, Manoel (Alexandre Jesus), David Braz, Cris Silva (Caio Paulista); André, Wellington (Nathan), Arias, Willian Bigode (Felipe Melo); Luiz Henrique, Germán Cano (John Kennedy). Técnico: Fernando Diniz

Atlético-GO: Ronaldo; Hayner (Edson Fernando), Edson Felipe, Ramon Menezes, Jefferson; Gabriel Baralhas (Shaylon), Marlon Freitas, Jorginho (Rickson); Wellington Rato, Diego Churin (Airton) e Luiz Fernando (Léo Pereira). Técnico: Jorginho