O Atlético-GO voltou a sofrer um apagão em um jogo da Série A e foi goleado pelo Flamengo na abertura do 2º turno, neste sábado (30), no Maracanã. Após início de partida equilibrado, o Dragão sucumbiu ao volume ofensivo do rubro-negro carioca e sofreu quatro gols no primeiro tempo, três deles no intervalo de 11 minutos. Lázaro, Marinho, Vidal e Victor Hugo fizeram os gols da vitória flamenguista de 4 a 1 - Wellington Rato descontou para o clube goiano.

O resultado mantém o Atlético-GO na zona de rebaixamento e sem vencer há 7 rodadas (seis derrotas seguidas) no Brasileirão. Com 17 pontos, o time goiano pode terminar a 20ª rodada na lanterna caso Juventude e Fortaleza vençam seus jogos no complemento da jornada. O Flamengo é o 4º com 33 pontos.

Na próxima rodada, a 21ª da Série A, o Atlético-GO volta a jogar em Goiânia contra o RB Bragantino. O duelo será disputado Accioly, no sábado (6 de agosto), a partir das 19 horas.

Antes, o Dragão tem duelo válido pela Copa Sul-Americana. Na terça-feira (2), o Atlético-GO faz o jogo de ida das quartas de final contra o Nacional, do Uruguai, que pode ter a estreia do atacante Luis Suárez. O jogo será disputado no Estádio Parque Central, a partir das 19h15.

Leia também
- Veja a situação do Atlético-GO na luta contra o rebaixamento
- Dragão pode chegar a 80 jogos na temporada

Começo equilibrado
Apoiado por mais de 50 mil torcedores, o Flamengo dominou as ações no começo da partida no Maracanã. Com losango no meio-campo e jogadores de mobilidade no ataque, o time carioca conseguiu envolver a marcação do Atlético-GO com rápida troca de passes.

A única boa chance criada, porém, foi aos 5 minutos e não aproveitada por Vidal. Após boa triangulação, Cebolinha tocou para o chileno, que perdeu o tempo na jogada e acabou furando.

O Atlético-GO conseguiu equilibrar o começo da partida tendo o controle da bola em determinados momentos dos 15 minutos iniciais. O Dragão também chegou a finalizar, com Jefferson, mas sem sustos para o goleiro Santos, o único titular do Flamengo que começou a partida como titular.

Goleada em um tempo de jogo
O Flamengo não só abriu o placar rapidamente, como construiu uma goleada no intervalo de 11 minutos. Lázaro, Marinho e Vidal marcaram entre 21 e 32 minutos do 1º tempo, durante período de apagão do Atlético-GO no Rio de Janeiro.

O primeiro gol saiu com Lázaro, aos 21 minutos. A jogada começou em uma roubada de bola de Matheuzinho no campo de defesa, o jogador lançou Victor Hugo, que disparou e ganhou disputa com o zagueiro Edson. O rubro-negrou cruzou na medida para Lázaro, que saiu antes da marcação de Wanderson, bater com a perna direita na pequena área.

Um minuto depois, o Flamengo marcou pressão no campo de ataque e trocou passes rápidos na meia-lua da área. Vidal passou para Marinho, que livre, chutou forte para ampliar.

A equipe da casa não diminuiu o fôlego, seguiu com mais posse de bola e sendo mais ofensivo que o Atlético-GO no Maracanã. Aos 30 minutos, em lance de velocidade, Edson deu um carrinho dentro da área e derrubou o atacante Marinho. O árbitro Caio Max/RN foi orientado pelo VAR, Pablo Ramon/RN, para revisar o lance. Após análise, o pênalti foi marcado e convertido por Vidal, aos 32 minutos.

Nos acréscimos, aos 49 minutos, o meia Victor Hugo recebeu passe, após bonito lançamento de Ayrton Lucas, e bateu de cobertura na saída do goleiro Ronaldo: 4 a 0, Flamengo, no primeiro tempo.

Encaixe defensivo
O Atlético-GO retornou do intervalo com a missão de evitar que o revés piorasse. O Dragão quase não passou do meio-campo no começo do 2º tempo, baixou as linhas e buscou limitar os espaços dos jogadores ofensivos do Flamengo. Em raro momento no campo de ataque, aos 15 minutos, Léo Pereira arriscou finalização de fora da área, mas longe da meta carioca.

Gol de honra
Mais organizado, o Atlético-GO conseguiu descontar no Maracanã, já no final da partida. Após troca de passes, Gabriel Baralhas acionou Wellington Rato, que bateu com a perna esquerda dentro da área para marcar o gol de honra do Dragão.

O árbitro Caio Max/RN foi orientado pelo VAR, Pablo Ramon/RN, para revisar o lance a respeito de uma possível falta de Diego Churín no meia Diego no início da jogada. Após análise, o árbitro de campo confirmou o gol do Atlético-GO.

Ausências confirmadas
Para o duelo contra o RB Bragantino, no sábado (6), o técnico Jorginho já possui dois desfalques. O meia Jorginho e o atacante Léo Pereira receberam o terceiro amarelo no Maracanã e não vão encarar o time paulista no Accioly, pela 21ª rodada do Brasileirão. O mesmo vale para o meia-atacante Luiz Fernando, que foi expulso contra o Flamengo, no banco de reservas, após reclamação.

FICHA TÉCNICA
Campeonato Brasileiro - Série A - 20ª rodada
Jogo: Flamengo 4x1 Atlético-GO
Local: Maracanã (Rio de Janeiro/RJ)
Data: 30/7/2022
Horário: 20h30

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira/RN
Assistentes: Jean Marcio dos Santos/RN e Lorival Candido das Flores/RN
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro/RN

FLAMENGO: Santos; Matheuzinho (Rodinei), Fabrício Bruno, Pablo e Aryton Lucas; Vidal (Thiago Maia), Diego e Victor Hugo (Everton Ribeiro); Everton Cebolinha, Marinho (Gabigol) e Lázaro (Vitinho). Técnico: Dorival Júnior.

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Dudu, Wanderson, Edson (Klaus) e Jefferson; Gabriel Baralhas, Marlon Freitas (Willian Maranhão) e Jorginho (Diego Churín); Wellington Rato, Ricardinho (Airton) e  Peglow (Léo Pereira). Técnico: Jorginho.

Gols: Lázaro, aos 21 minutos (Flamengo), Marinho, aos 22 minutos (Flamengo), Vidal, aos 32 minutos (Flamengo), Victor Hugo, aos 49 minutos do 1º tempo (Flamengo) e Wellington Rato, aos 36 minutos do 2º tempo (Atlético-GO)

Cartões amarelos: Ricardinho, Edson, Jorginho, Jefferson, Marlon Freitas, Willian Maranhão e Léo Pereira (Atlético-GO)

Expulsão: Luiz Fernando [no banco de reservas] (Atlético-GO)

Público pagante: 59.999
Público total: 64.040 
Renda: R$ 2.470.440,25