Atlético-GO e Corinthians começam a medir forças por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil e o jogo de ida será nesta quarta-feira (27), às 21h30, no Estádio Antônio Accioly. O duelo coloca frente a frente dois treinadores de escolas diferentes e em situações opostas no comando de suas equipes.

O Dragão tenta, pela primeira vez, uma vitória sobre um clube dirigido por um técnico português desde que a onda de treinadores estrangeiros chegou ao futebol brasileiro com mais força nos últimos anos.

Pressionado no comando do Atlético-GO após sequência de seis jogos sem vencer na Série A do Campeonato Brasileiro, com cinco derrotas consecutivas, o técnico Jorginho balançou no cargo nesta semana e ganhou sobrevida para enfrentar o Corinthians pela Copa do Brasil.

(Veja escalações, onde assistir, arbitragem e campanhas dos adversários no fim deste texto)

A diretoria atleticana entende que o trabalho nas copas é bem feito, mas critica o desempenho do treinador no Brasileirão, torneio que é tratado como prioridade no Dragão.

Tetracampeão mundial como jogador pela seleção brasileira, o técnico Jorginho tem sido crítico à “invasão” de treinadores estrangeiros no Brasil, embora acredite que o intercâmbio seja benéfico para os profissionais brasileiros. No entanto, Jorginho ponderou que apenas os portugueses Jorge Jesus e Abel Ferreira tiveram resultados e conquistas relevantes.

O treinador do Dragão terá pela frente outro treinador português que persegue os feitos desses compatriotas. Vítor Pereira tem feito o Corinthians crescer seu rendimento e colocou a equipe paulista viva nas quartas de final da Copa do Brasil e da Libertadores da América, além da vice-liderança na Série A.

Os dois treinadores se enfrentaram, recentemente, pelo Brasileirão e o português levou a melhor ao vencer Jorginho, por 1 a 0, em pleno Estádio Antônio Accioly. Para o comentarista Sérgio Xavier Filho, Vítor Pereira leva vantagem neste duelo não pela nacionalidade, mas por ser um treinador de um nível mais elevado.

Leia também:
+ Atlético-GO x Corinthians: onde assistir, escalações e detalhes
+ Atlético-GO deve aproveitar queda de ritmo do Corinthians, dizem analistas
+ Suárez anuncia retorno ao Nacional-URU, e Atlético-GO brinca: 'aí é f*'

Não é bem o fato de ser estrangeiro ou brasileiro, mas de ser bom ou não. No caso do Vítor, ele é bom. Está mostrando que, com vários problemas, conseguiu lidar com as dificuldades e montar times alternativos quando precisou”, explicou o comentarista do SporTV, que elogiou a rápida adaptação do português ao futebol brasileiro. “Foi se adaptando e colocou todo mundo na linha”, falou.

O comentarista elogiou a capacidade de Jorginho como treinador, mas ainda o vê atrás de Vítor Pereira. “O Jorginho é bom técnico e tem o auxiliar dele (Anderson Gomes) habituado com modernidade de treinos, mas está atrás, na minha opinião, do português, que casualmente é português. Acho uma bobagem o discurso contra os estrangeiros. Tem de ganhar no campo e não no gogó”, salientou.

A dificuldade rubro-negra em duelos contra técnicos estrangeiros não se limita aos embates travados por Jorginho nesta temporada. Desde 2019, quando a onda de treinadores vindos de outros países começou a crescer no Brasil, o Dragão enfrentou estrangeiros (argentinos, paraguaios, uruguaios, portugueses e espanhol) em 28 oportunidades e tem aproveitamento inferior a um terço dos pontos disputados.

Atlético-GO contra técnicos estrangeiros desde 2019

# Retrospecto geral contra técnicos estrangeiros nas competições nacionais desde 2019
28 jogos
6 vitórias
6 empates
16 derrotas
28,5% de aproveitamento

# Retrospecto contra treinadores portugueses nas competições nacionais desde 2019
10 jogos
0 vitória
4 empates
6 derrotas
13,3% de aproveitamento

O desempenho é ainda menor quando os adversários são portugueses como Vítor Pereira. O Atlético-GO ainda não conseguiu vencer os lusitanos neste período – enfrentou Abel Ferreira (Palmeiras), João Martins (Palmeiras), Vítor Pereira (Corinthians), Luís Castro (Botafogo) e António Oliveira (Athletico-PR).

O Dragão quer se apegar em outro elemento histórico para entrar mais confiante no duelo contra o Corinthians. O rubro-negro eliminou a equipe paulista na temporada passada na altura da 3ª fase da Copa do Brasil. Titular naquele mata-mata, o lateral direito Dudu espera repetir a dose nesta temporada.

“Os dois times mudaram muito. Só de termos chegado às quartas de final, já mostra a força do nosso grupo, do nosso elenco. Vamos com essa força e, jogando dentro de casa, mesmo contra uma equipe grande como o Corinthians, temos de pressionar, ficar com a bola. Quando tivermos uma oportunidade, temos de fazer gol, para levar uma boa vantagem para o jogo de volta”, comentou Dudu, que ganhou a titularidade no lugar de Hayner.

Além dessa mudança, o técnico Jorginho deve processar outras quatro alterações na equipe. O zagueiro Wanderson, o lateral esquerdo Jefferson, o volante Gabriel Baralhas e os atacante João Peglow devem ser outras novidades no time para o duelo contra o Corinthians.

Após a derrota para o América-MG, os jogadores tiveram uma longa reunião com a diretoria e comissão técnica para tentar deixar para trás a má fase vivida pela equipe na Série A e virar a chave para a decisão na Copa do Brasil.