O meia Élvis precisou de menos de um minuto para marcar o gol da vitória do Goiás sobre o Atlético-GO, por 1 a 0, na tarde deste domingo (8), Dia das Mães, no Estádio Antônio Accioly. O camisa 10 esmeraldino mostrou a importância de uma finalização precisa e deu a primeira vitória ao clube esmeraldino neste retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. De quebra, o meia viu o Goiás sair da zona do rebaixamento e manter o rival no Z4.

Esse foi o terceiro gol nos últimos três jogos de Élvis nesta Série A. Após marcar, de pênalti, contra Avaí e Atlético-MG, Élvis marcou o primeiro dele com a bola rolando ao aproveitar rebote na entrada da área e acertar um belo chute no canto esquerdo do goleiro Ronaldo, que saltou e não alcançou a bola.

Leia também:
+ Goiás marca sobre o Atlético-GO aos 48 segundos de jogo e garante primeira vitória na Série A
Classificação do Campeonato Brasileiro

Na comemoração, Élvis foi muito festejado pelos companheiros de equipe, uma vez que o clássico contou apenas com a torcida rubro-negra. O artilheiro do jogo pediu licença aos colegas de equipe e se dirigiu a uma câmera para homenagear a mãe, falecida há pouco mais de 40 dias em decorrência da Covid-19.

Com a expulsão do volante Henrique Lordelo, aos 25 minutos do 1º tempo, o meia Élvis precisou se sacrificar bastante na marcação e conseguiu dar consistência defensiva ao time esmeraldino, que se doou bastante para evitar o ímpeto do Dragão, que empurrado pela torcida e com vantagem numérica em campo se lançou com tudo em busca do empate.

ATUAÇÕES

ATLÉTICO

Ronaldo – Não foi muito exigido na partida e não teve culpa no gol. Nota 5.

Hayner – Pecou nas tomadas de decisão e saiu no início do 2º tempo. Nota 5.

Wanderson – Pior peça da defesa rubro-negra, foi atrapalhado em alguns lances. Nota 4.

Ramon – Não foi muito exigido e brigou bastante com os atacantes do Goiás. Nota 5.

Arthur Henrique – Sofreu com as descidas de Apodi. Saiu no intervalo. Nota 4.

Gabriel Baralhas – Teve atuação regular e foi substituído por ter recebido cartão amarelo. Nota 5.

Marlon Freitas – Ditou o ritmo do meio-campo do Dragão, mas perdeu grande chance. Nota 6.

Jorginho – Não teve atuação brilhante e foi mais apagado do que o habitual. Nota 5.

Shaylon – Atuou em diversas funções no mesmo jogo, mas sem muito brilho. Nota 5.

Léo Pereira – Muita transpiração e pouca inspiração. Atuação apenas regular. Nota 5

Wellington Rato – Se movimentou bastante, mas teve poucas chances de gol. Nota 5.

Luiz Fernando – Entrou e participou de lances perigosos. Nota 6.

Churín – Deu maior presença na área ao Atlético e perdeu pelo menos três gols. Nota 5.

Airton – Entrou bem na partida e finalizou bola que exigiu defesa difícil de Tadeu. Nota 6.

Edson Fernando -  Discreto, participou pouco do jogo. Nota 4.

Jefferson – Poucos minutos em campo. Sem nota.

Umberto Louzer – Fez o que pôde para jogar o time para o ataque com um homem a mais em campo. Nota 6.

GOIÁS

Tadeu – Abusou da cera, mas conseguiu realizar duas grandes defesas para evitar o empate. Nota 7.

Diego – Eficiente na marcação, deu estabilidade ao lado direito do campo. Nota 6.

Sidimar – Estreia segura do novo zagueiro esmeraldino, com firmeza e sobriedade. Nota 7.

Caetano – Fez bom trabalho pelo lado esquerdo da zaga, mas tomou amarelo. Nota 6.

Reynaldo – Liderou a defesa fazendo a sobra e rebatendo lances de perigo. Nota 7.

Danilo Barcelos – Melhor partida com a camisa do Goiás. Nota 6.

Henrique Lordelo – Muito afoito na marcação, foi expulso de campo no 1º tempo. Nota 2.

Elvis – Fez gol antes do primeiro minuto de jogo e se esforçou na marcação. Saiu no intervalo. Nota 7.

Apodi – Desafogo pelo lado direito, perdeu gol incrível no 1º tempo. Nota 6.

Dadá Belmonte – Conseguiu prender a bola no ataque algumas vezes, lutou muito, mas errou gol feito. Nota 6.

Pedro Raul – Brigou o tempo todo com os zagueiros do Dragão, mas criou pouco. Nota 5.

Matheus Sales – Entrou e contribuiu na marcação e ainda finalizou uma bola no gol. Nota 5.

Nicolas – Muita disposição em poucos minutos em campo. Nota 5.

Maguinho – Entrou para reforçar a marcação do lado direito e evitar descidas de Jefferson. Nota 5.

Fellipe Bastos – Jogou poucos minutos. Sem nota.

Auremir – Jogou poucos minutos. Sem nota.

Jair Ventura – Montou estratégia vencedora e precisou ajustar equipe após expulsão. Nota 7.