Depois de uma sequência de três jogos, com tempo médio de três dias de preparação, o Vila Nova terá uma semana livre de atividades na busca por soluções para conquistar a primeira vitória na Série B e tentar espantar a má fase neste momento da temporada. Pressionado, o técnico Higo Magalhães terá tempo para ajustes para a equipe voltar a vencer após 50 dias.

O aspecto mental é um dos principais pontos que o treinador tem citado a ser melhorado na equipe, mas ele entende que irá evoluir do modo desejado a partir do momento que o time vencer pela primeira vez na Série B.

Concentração até o final da partida é algo que o técnico tem cobrado dos jogadores. Pelo segundo jogo seguido, contra Tombense e Londrina, o Vila Nova cedeu empate no fim da partida.

Com tempo livre nesta semana, Higo Magalhães também terá a oportunidade de fazer ajustes na defesa, que sofreu gols em quatro dos cinco jogos na Série B.

O ataque tem correspondido e é o 5º que mais acerta o alvo na Série B, com média de 5 chutes certos por duelo. Mas o Tigre tem tido dificuldades para abrir vantagem, já que saiu atrás do placar em três ocasiões e precisou mostrar poder de reação.

O treinador recebeu respaldo da direção colorada nos últimos dias, mas reconheceu que precisa retribuir a confiança por meio de resultados. A semana livre é considerada importante para o treinador tentar corrigir erros para o Vila Nova vencer e afastar o momento de pressão.

O início ruim em 2022 é totalmente diferente do que foi planejado pelo Vila Nova antes do começo da Série B. O discurso era brigar pelo acesso, mas o aproveitamento de 26,7% liga o alerta no clube, que faz seu 3º pior início em pontuação desde que os pontos corridos foram adotados da competição, a partir de 2006.

Sem desfalques por suspensão, o Vila Nova vai encarar o Náutico na próxima sexta-feira (6). Willian Formiga, lesionado, segue fora. O duelo será disputado no OBA, a partir das 19 horas, pela 6ª rodada da Série B.