A noite era de festa pelos 603 jogos de Cássio com a camisa alvinegra (leia mais abaixo), mas quem brilhou foi Gustavo Mosquito, que fez o gol da vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Botafogo.

O Timão entrou na Neo Química Arena, na noite deste sábado (30), pressionado para apagar a má atuação na derrota por 2 a 0 para o Atlético-GO, pela Copa do Brasil. Precisava vencer o Botafogo também para não deixar o Palmeiras abrir uma vantagem maior na liderança no Campeonato Brasileiro.

Agora o Timão volta suas atenções para a partida mais importante do ano até aqui, o confronto com o Flamengo, na próxima terça-feira (2), pela Taça Libertadores. Já o Botafogo terá a semana livre e só volta a jogar no próximo sábado (6), contra o Ceará, pelo Brasileirão.

Leia também
- Pedro Raul marca, e Goiás vence o Coritiba
- Palmeiras vence o Ceará fora e mantém liderança

O jogo estava equilibrado até que a defesa do Botafogo vacilou. Gustavo Mosquito saiu driblando um, dois, invadiu a área e bateu de esquerda, sem chance para Gatito Fernández, abrindo o placar, aos 27 minutos do primeiro tempo. O time carioca teve posse de bola, mas não conseguiu transformá-la em gols. No segundo tempo, ainda escapou de levar pelo menos mais dois gols e só conseguiu ameaçar nos acréscimos da etapa.

QUEM FOI BEM
Apesar da boa partida de Gustavo Mosquito, o recém-contratado Fausto Vera mostrou-se totalmente à vontade em seu primeiro jogo como titular. Deu combate na defesa, desarmou, saiu jogando com toque de calcanhar e quase fez um gol. Apareceu por todos os lados e deixou ótima impressão.

QUEM FOI MAL
Lucas Mezenga. O zagueiro do Botafogo teve a oportunidade de afastar a bola na jogada que resultou no gol de Gustavo Mosquito. Mas não conseguiu impedir o avanço do atacante do Timão, que invadiu e bateu no canto de Gatito.

DESEMPENHO DO CORINTHIANS
O time de Vítor Pereira mostrou-se seguro defensivamente, deixando o Botafogo tomar conta da posse de bola, mas sem conseguir levar perigo ao gol defendido por Cássio.

DESEMPENHO DO BOTAFOGO
O Botafogo começou a partida tentando dominar as ações. Com um trio de meio de campo leve e com bastante movimentação, formado por Patrick de Paula, Tchê Tchê e Lucas Fernandes, o alvinegro carioca trocava passes, mas não ameaçava os donos da casa.

CRONOLOGIA
Gustavo Mosquito fez linda jogada aos 27 minutos da etapa inicial e marcou um golaço para o Corinthians.

FESTA PARA CÁSSIO
A arena alvinegra estava pronta para receber o Corinthians e homenagear Cássio, que tornou-se o goleiro que mais atuou com a camisa do Timão, com 603 jogos. Mas nem Cássio poderia imaginar. Com as luzes apagadas, começou uma linda festa, com direito a fogos de artifício, mosaico com o nome do arqueiro, e um bandeirão imitando a icônica camisa amarela que marcou sua trajetória no Corinthians. A homenagem deixou Cássio visivelmente emocionado.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS: Cássio; Rafael Ramos, Balbuena, Bruno Méndez e Fábio Santos; Roni (Maycon), Fausto Vera, Giuliano (Du Queiroz); Gustavo Mosquito, Giovane (Willian) e Róger Guedes (Yuri Alberto). Técnico: Vítor Pereira

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Daniel Borges, Philipe Sampaio, Mezenga e Marçal (Hugo); Patrick de Paula (Luís Henrique), Tchê Tchê e Lucas Fernandes; Lucas Piazon (Matheus Nascimento), Erison e Jeffinho (Vinicius Lopes). Técnico: Luís Castro

Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Gol: Gustavo Mosquito, aos 27 minutos do primeiro tempo