A torcida do Atlético-GO está confiante que o Dragão pode passar pelo Corinthians e voltar à semifinal da Copa do Brasil depois de 12 anos. Apesar do momento ruim do time atleticano no Brasileirão, em que ocupa a zona de rebaixamento, torcedores acreditam que a equipe rubro-negra tem mostrado melhor futebol nos torneios eliminatórios, mas reconhecem que uma possível classificação não será fácil de ser conquistada.

O rubro-negro Guilherme Arruda acredita que, por ser um torneio eliminatório, os detalhes podem fazer a diferença e, se o Atlético-GO mostrar raça em campo, pode superar o Corinthians. “Estou confiante em uma vitória simples de 1 a 0 (jogo de ida). Vamos ganhar nem que seja aos 48 minutos do segundo tempo. Lá (jogo de volta em São Paulo), vamos buscar um empate de 0 a 0 para passar à semifinal”, comentou o autônomo de 26 anos, que entende que o momento da equipe atleticana exige pensamentos positivos para deixar de lado a má fase que o clube vive no Brasileirão.

Leia também
Atlético-GO x Corinthians: confira informações sobre a venda de ingressos
Na Série A, Dragão terá que repetir melhor turno para não cair

O POPULAR conversou com torcedores atleticanos, nesta segunda-feira (25), no Estádio Antonio Accioly. No período de uma hora, no início da tarde, todas as bilheterias foram procuradas por torcedores, inclusive do time paulista.

A carga de ingressos colocada à venda para o público geral foi de 10.600. Torcedores que têm o passaporte do Dragão (ouro e diamante), cortesias, gratuidades e sócios proprietários completam os outros 1.489 bilhetes para ocupar a capacidade de 12.089 lugares.

“Estou confiante que, não só vamos passar para a semifinal, como temos chances de ir à final (da Copa do Brasil). Temos um time titular bom e estamos jogando diferente nas Copas”, afirmou o atleticano Alair Alves Guimarães, gerente de 49 anos.

Entre os torcedores consultados pela reportagem, não há consenso sobre qual deve ser a prioridade do Dragão neste momento da temporada. O Atlético-GO terá jogos das quartas de final das copas do Brasil e Sul-Americano, além dos desafios do Brasileirão, competição em que o time terminou o 1º turno na zona de rebaixamento, com 17 pontos.

“Tem que dar atenção no Brasileirão, temos que garantir a permanência. Não pode cair para a Série B. Seria um atraso em tudo que o time conquistou nos últimos anos. Dá tempo de reverter a situação, tem times inferiores ao Atlético-GO na nossa frente e temos elenco para não ficar na zona de rebaixamento”, opinou o atleticano Harley Borges, entregador de 33 anos.

O clichê utilizado por jogadores de “virar a chave” quando jogam por competições diferentes também é usado por alguns torcedores.

“Eu esqueço a fase ruim. Dá para virar a chave porque estamos bem na Copa do Brasil e na Sul-Americana, mas não temos elenco para brigar pelas três competições. Tem que focar nesse jogo, mas recuperar o quanto antes no Brasileiro. Dá tempo de sair dessa situação sem abrir mão de alguma Copa. Para mim, é melhor que a gente avance na Copa do Brasil”, comentou o torcedor José Francisco Policarpo, autônomo de 49 anos.