Somente uma equipe goiana, Atlético-GO ou Vila Nova, vai prosseguir na disputa da Série A3 do Brasileiro de Futebol Feminino. As duas equipes decidem a vaga à próxima fase do torneio na manhã desta segunda-feira (20), às 10 horas, no CT do Dragão.

O time vilanovense venceu o clássico de ida, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), por 2 a 0 - gols (pênalti e de cabeça) da meia-atacante Samara. A equipe colorada terá a vantagem de perder por até um gol de diferença para avançar de fase, ficar entre os clubes que prosseguem no torneio e decidir vaga com o Mixto-MT, que eliminou o Cuiabá-MT.

A partida do Brasileiro Feminino terá uma árbitra, a goiana Michele Safatle, auxiliada por Paulo César Almeida e Adriano Mendes.

No jogo de ida, o Atlético-GO mostrou bom futebol nos minutos iniciais, mas acabou pagando por alguns erros e saiu em desvantagem no jogo de ida. Utilizando a base do Brasileiro Sub-18, o técnico Wagner Gomes se preocupou em formar uma equipe técnica para jogar a Série A3 do Brasileiro. Em casa, o time atleticano terá de se expor para buscar reverter a vantagem adversária. O desfalque será a meia Jhenifer Lemos, suspensa.

O treinador do Vila Nova, Robson Freitas, também tem uma ausência no time - a zagueira Érica, suspensa. Durante a semana, a comissão técnica do Vila procurou recuperar jogadoras que, antes do primeiro jogo, disputaram um torneio de futsal. Por isso, a prioridade foi evitar que o cansaço físico pudesse tirar alguma atleta do clássico.

As atletas relacionadas para o jogo vão se reunir na manhã desta segunda-feira (20), no OBA, onde tomam o café da manhã. Depois, seguem para o CT do Dragão, no Setor Urias Magalhães. O Vila ganhou no ano passado o Campeonato Goiano de Futebol Feminino.

Independentemente do resultado, os gestores das duas equipes lamentam a fórmula de disputa da Série A3 do Brasileiro, pois o time eliminado fecha a participação com apenas dois jogos na competição.

O Vila Nova tem a base mais experiente, pois disputa torneios de futsal e universitários. O Atlético-GO conseguiu formar um elenco com atletas jovens e que, às vezes, treinam contra os homens.