O Flamengo derrubou nesta terça-feira (2) uma invencibilidade do Corinthians na Neo Química Arena que já durava 21 jogos. Com uma vitória por 2 a 0, a equipe carioca abriu vantagem no confronto válido pelas quartas de final da Libertadores.

No duelo de volta, na próxima terça (9), no Maracanã, o time carioca terá a vantagem de poder perder até por um gol de diferença que mesmo assim avançará à semifinal da competição. Vale lembrar que a equipe rubro-negra está invicta no torneio, agora, com oito vitórias e um empate.

Já o time de Vitor Pereira precisa de uma vitória por, pelo menos, dois gols de diferença para levar a briga pela vaga para os pênaltis.

Leia também:
+ Atlético-GO consegue vitória histórica sobre o Nacional-URU
+ Eliminação vai custar caro para Atlético-MG ou Palmeiras

O triunfo diante dos corintianos foi construído com gols de Arrascaeta, aos 37 minutos do primeiro tempo, e Gabigol, aos 6 do segundo. O lance em que o uruguaio balançou as redes foi alvo de muitas críticas por parte dos corintianos, pois a bola bateu no braço do volante flamenguista João Gomes. O árbitro argentino Patricio Loustau, porém, considerou o lance legal.

O Corinthians não perdia uma partida em casa desde o 2 de fevereiro, quando foi superado pelo Santos, em duelo pelo Campeonato Paulista, por 2 a 1. Depois disso, foram 21 jogos, 15 vitórias e seis empates.

Entre os presentes que viram a queda da invencibilidade corintiana estava o técnico da seleção brasileira, Tite, que acompanhou o jogo de um dos camarotes da arena.

Antes do confronto de volta, o time alvinegro e a equipe carioca terão compromissos pelo Campeonato Brasileiro. No sábado (6), o Corinthians encara o Avaí, às 19h, enquanto o Flamengo duela no mesmo dia com o São Paulo, às 20h30, no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Bruno Méndez e Lucas Piton; Cantillo (Giuliano), Du Queiroz (Roni) e Maycon (Fausto); Adson (Róger Guedes), Gustavo Mosquito (Giovane) e Yuri Alberto. Técnico: Vítor Pereira.

FLAMENGO: Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes (Vidal), Thiago Maia, Arrascaeta (Victor Hugo) e Everton Ribeiro; Pedro (Everton Cebolinha) e Gabi (Lázaro). Técnico: Dorival Júnior.

Estádio:: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Auxiliares: Juan Belatti (ARG) e Facundo Rodriguez (ARG)
VAR: German Delfino (ARG)
Cartões amarelos: Cantillo (COR); Thiago Maia, Rodinei (FLA)
Gols: Arrascaeta (FLA), aos 36'/1ºT; Gabi (FLA)l aos 05'/2ºT