O Goiás terminou o 1º turno da Série A como um dos times mais eficientes do Brasileirão. Com média de um gol a cada 3,2 chutes certos, a equipe esmeraldina só fica atrás do Corinthians e do São Paulo, que marcam uma vez a cada três finalizações no alvo na elite nacional. O dado gera uma interpretação positiva do estilo de jogo utilizado pelo técnico Jair Ventura, apesar de o Goiás ser o 2º time que menos finaliza no gol na Série A.

São 67 chutes certos ao longo do 1º turno. A equipe goiana tem o 9º pior ataque, mas é eficiente quando arremata contra a meta adversária. Os números são do Footstats.

Há diferenças nos estilos de jogos dos três times mais eficientes do Brasileirão até aqui. Corinthians e São Paulo são equipes que preferem ter a posse de bola.

Leia também:
+ Goiás terá pelo menos três desfalques contra o Coritiba
+ Atacante vibra com primeiro gol dele no Brasileiro

O clube tricolor tem nos cruzamentos seu principal ponto forte. No empate em 3 a 3 com o Goiás, por exemplo, duas finalizações resultaram nos gols de Calleri e Patrick. Já o time alvinegro roda a bola no campo de ataque, tem um setor ofensivo de mobilidade, que ajuda na busca por espaços nas defesas adversárias.

O time de Jair Ventura, por sua vez, faz um jogo mais vertical, direto e com poucos passes no Goiás. Algumas finalizações do time esmeraldino, inclusive, surgem com lançamentos longos do campo defensivo na direção do centroavante Pedro Raul. A ideia é chegar mais rápido na área adversária e ser letal, o que a equipe alviverde tem mostrado ser.

Um ponto, no entanto, o Goiás terá de evoluir no returno da Série B. Apesar de ser um time eficiente, a equipe esmeraldina tem uma porcentagem alta de chutes errados. Das 206 finalizações que o clube alviverde somou no 1º turno, 67,5% foram erradas. O índice é o segundo pior entre os participantes do Brasileirão, apenas o Cuiabá tem aproveitamento pior, com 70,1% dos arremates errados.

O melhor exemplo de eficiência no Goiás é o atacante Pedro Raul. O artilheiro da equipe goiana na temporada e no Brasileirão marca um gol a cada 2,1 chutes certos na Série A - ele marcou 10 vezes na elite nacional em 17 jogos. O jogador tem taxa de acerto de 55,2% das finalizações.

Ao todo, 13 jogadores finalizaram a gol com a camisa esmeraldina: Fellipe Bastos aparece em segundo, com oito chutes certos e Élvis, que já deixou a equipe, é o terceiro com sete. Nicolas (6), Dadá Belmonte (5), Apodi (3), Vinícius (3), Matheus Sales (2), Da Silva (2), Luan Dias (2), Danilo Cardoso (2), Renato Júnior (1), Reynaldo (1), Hugo (1), Caetano (1), Maguinho (1) e Caio Vinícius (1). são os outros.

O próximo teste para o ataque do Goiás será no sábado (30). O time esmeraldino faz confronto direto contra o Coritiba, na Serrinha, a partir das 16h30. Os times estão com 22 pontos, separados por uma posição: a equipe goiana é a 14ª, uma atrás do clube paranaense.

Para esse duelo, o Goiás tem três desfalques confirmados. O meia Luan Dias e o volante Fellipe Bastos vão cumprir suspensão pelo acúmulo de três cartões amarelos. Já o volante Matheus Sales, que está emprestado pelo time paranaense, não pode enfrentar a equipe alviverde por força de contrato. O atacante Renato Júnior, por sua vez, fica à disposição após cumprir suspensão.