O Goiás se prepara de olho no duelo contra o líder, Palmeiras, e quer repetir boas apresentações que realizou contra os clubes que brigam na primeira metade da tabela. No 1º turno, o time esmeraldino conseguiu pontuar contra seis das dez equipes que ocupam hoje o pelotão de cima na tabela de classificação da Série A.

Entrar em campo contra as equipes consideradas favoritas para a conquista do título ou que estão brigando por esse objetivo pode soar como motivo de maior preocupação para os adversários, mas o Goiás olha o lado positivo da situação. O time esmeraldino conseguiu 10 dos 22 pontos somados (45%) no 1º turno em jogos contra o atual top-10 do Brasileirão.

Além da pontuação, os esmeraldinos entendem também que tiveram desempenho melhor nesse tipo de confronto.

O volante Fellipe Bastos lembrou de alguns jogos como duelos contra São Paulo, Fluminense, Atlético-MG, Palmeiras, Corinthians e até mesmo o Flamengo, que poderiam ter rendido mais pontos ao time esmeraldino na primeira etapa da competição nacional.

Leia também:
+ Goiás terá meio-campo reforçado contra o Palmeiras
+ Fellipe Bastos critica "punição branda" em caso de injúria racial

Para o experiente jogador, que disputa a 14ª edição de Brasileirão em sua carreira, o alto nível de concentração ajuda a explicar o bom desempenho do Goiás contra essas equipes. “É nosso nível de concentração. Converso isso com meus companheiros e digo que o nível precisa ser o mesmo em todos os jogos. Mas, contra essas equipes que estão brigando no topo da tabela, isso se eleva”, comentou Fellipe Bastos.

“Esses jogos são especiais. Fizemos um excelente jogo contra o Fluminense, contra o Athletico-PR também, que está na briga da parte de cima, e ganhamos. Está aí o diferencial. Se tivéssemos mantido esse mesmo nível de concentração em todos os jogos, estaríamos brigando lá na parte de cima. Isso é o que precisa ser conversado”, disse o volante esmeraldino.

Contra as equipes que aparecem na segunda página da tabela de classificação, como o próprio Goiás, o time esmeraldino somou 12 pontos dos 27 possíveis (44%). A meta no 2º turno é melhorar esse aproveitamento contra as equipes que são consideradas confrontos diretos na luta para fugir do rebaixamento. Apesar disso, o time esmeraldino quer seguir tirando pontos de quem vai brigar por título ou vagas na Copa Libertadores da América.

Para a partida contra o Palmeiras, domingo (7), o Goiás vê a questão física como aliada. Enquanto o time esmeraldino jogou em casa na última rodada e teve uma semana aberta para descansar os jogadores e fazer a preparação com o foco no jogo do próximo domingo, o Palmeiras jogou pelo Brasileirão contra o Ceará, em Fortaleza, e volta a jogar fora de casa nesta quarta-feira (3), contra o Atlético-MG, pela Libertadores.

Apesar da possibilidade da escalação de um time misto pelo adversário no domingo, o discurso do Goiás é de respeito ao Palmeiras por entender que o elenco da equipe paulista é qualificado.