O Atlético-GO vai jogar as oitavas de final da Copa Sul-Americana no Serra Dourada. A partida de volta da fase, contra o Olimpia-PAR, será no estádio.

Na última sexta-feira (17), um funcionário designado pela Conmebol fez uma vistoria ao local. Apesar das restrições quanto à capacidade de iluminação do local para receber jogos da competição internacional, o Dragão vai disputar o jogo de volta das oitavas de final do torneio, diante do Olimpia, no Serra Dourada, no dia 7 de julho.

A informação foi confirmada pelo presidente do Atlético-GO, Adson Batista, e o site da Conmebol já coloca a partida no Serra Dourada.

Leia também:
+ Atlético-GO x Goiás: tudo sobre o jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

A diretoria do Atlético-GO está ciente de que terá de pagar uma multa de 48 mil dólares (cerca de R $250 mil) por causa da iluminação do Serra Dourada. O sistema de iluminação do estádio tem 850 lux, mas o regulamento do torneio continental exige 1.200 lux. Assim mesmo, o clube vai arcar com a despesa e pode ter outras multas, caso não atenda às exigências do manual para jogos das competições organizadas pela Conmebol.

Na inspeção, as condições do gramado foram elogiadas, assim como as dependências do Serra Dourada, que passaram por uma limpeza geral e se encontram em condições para receber jogos.

Se o Atlético-GO avançar na Copa Sul-Americana, a tendência é seguir jogando no Serra Dourada, mesmo pagando multas por qualquer problema em relação às exigências.

O Atlético-GO já procurou a administração do estádio para, em conjunto, fazer alguns ajustes para ter o jogo internacional, como espaço para entrevistas coletivas das duas equipes e trabalho da imprensa.

O Atlético-GO não poderá sediar o jogo com o Olímpia no Estádio Antonio Accioly por causa da capacidade de público do local - 12,5 mil pessoas, enquanto o regulamento do torneio exige, a partir das oitavas de final, praça esportiva para pelo menos 20 mil pessoas.

Além do Serra Dourada, o clube também havia indicado como opção o Estádio Olímpico, que também não tem a capacidade exigida de público pelo regulamento.