Nos pênaltis, após um empate sem gols, sofrido e de pouca criatividade, o Atlético-GO está nas oitavas de final da Copa do Brasil. O Dragão eliminou o Cuiabá-MT após 0 a 0 no tempo regulamentar e vitória nas penalidades em jogo disputado na noite desta quarta-feira (11) na Arena Pantanal, em Cuiabá-MT. O time atleticano ganhou da equipe mato-grossense, nas penalidades, por 5 a 3. Garantido na próxima fase, fatura mais R$ 3 milhões e ganha ânimo para buscar a reabilitação na Série A do Brasileiro e tentar a classificação na fase de grupos da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, as duas equipes haviam empatado por 1 a 1.

Méritos para o goleiro Ronaldo, que defendeu a cobrança do meia Pepê e para os cinco cobradores - Airton, Gabriel Baralhas, Léo Pereira, Edson Fernando e Marlon Freitas - que não deram chances de defesa ao goleiro rival e tiveram 100% de aproveitamento.

O Dragão cumpre parte do projeto traçado pelo clube nesta temporada, de pelo menos igualar as campanhas dos dois últimos anos (2020 e 2021), quando chegou às oitavas de final da competição.

Em busca da classificação às oitavas de final da Copa do Brasil, Cuiabá-MT e Atlético-GO disputaram a vaga bem modificados e com técnicos pressionados. No Dragão, depois das críticas ao sistema defensivo, o zagueiro Wanderson perdeu a vaga para Edson Felipe por causa de falhas nas jogadas pelo alto. Jefferson voltou à lateral esquerda e, no ataque, Luiz Fernando foi novamente titular, no lugar de Léo Pereira. O Dourado teve o ataque mudado: entraram Alisson, Jenison e André Luis - saíram Everton, Elton e Felipe Marques.

A nova formação ofensiva do Cuiabá-MT não produziu nada na etapa inicial. O segundo tempo não foi diferente do primeiro. As mesmas debilidades na criação, poucos lances perigosos e algumas entradas mais violentas. O Dragão foi mais incisivo, mas sem transformar o domínio em gol. Léo Pereira entrou no lugar de Wellington Rato, o time ficou mais veloz, mas nada de balançar as redes. Os dois times tiveram de decidir nos pênaltis.

FICHA TÉCNICA

Cuiabá-MT: Walter; João Lucas (Daniel Guedes), Marllon, Alan Empereur, Uendel; Cristhian Rivas, Pepê, Valdívia (Felipe Marques); Alesson (Everton), Jenison (Rodriguinho), André Luís (Elton). Técnico: Pintado

Atlético-GO: Ronaldo; Hayner, Edson Felipe, Ramon Menezes, Jefferson; Gabriel Baralhas, Marlon Freitas, Jorginho (Edson Fernando); Shaylon (Airton), Wellington Rato (Léo Pereira), Luiz Fernando (Brian Montenegro). Técnico: Umberto Louzer

Local: Arena Pantanal (Cuiabá-MT).

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira/SP (Fifa).

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli/SP e Alex Ang Ribeiro/SP.

Público: 9.156 pessoas.

Renda: R$194.305,00.

Nos pênaltis: Airton, Gabriel Baralhas, Léo Pereira, Edson Fernando, Marlon Freitas converteram para o Atlético-GO; Alan Empereur, Uendel, Rodriguinho converteram para o Cuiabá-MT e Pepê desperdiçou.