Léo Pereira entrou no final do jogo em que o Atlético-GO venceu o Olimpia (Paraguai) por 2 a 0, pela Sul-Americana, e foi substituído antes do término da partida por ter errado as jogadas. Nesta quarta-feira (27), novamente Léo Pereira entrou nos minutos finais, contra o Corinthians, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O desfecho foi diferente, pois o atacante fez um golaço aos 42 minutos do segundo tempo, ao dominar a bola, tocar por cima do goleiro Cássio e acertar o ângulo da meta rival, fechando o placar de 2 a 0 favorável ao Atlético-GO na competição nacional.

Para o técnico Jorginho, que decidiu pelas duas trocas, o atacante é uma prova que é preciso trabalhar sempre e jamais desistir.

"Léo Pereira é um exemplo de que não desistimos de ninguém. Sei que doeu muito ele ter saído naquela partida", lembrou o treinador. Segundo ele, o atacante entrou para cobrar um dos pênaltis na decisão da vaga contra o Olimpia, mas errou demais ao tentar fazer as jogadas no pouco tempo em que esteve em campo. Por isso, o treinador optou pela saída.

Leia também:
Atlético-GO vence o Corinthians e abre vantagem nas quartas da Copa do Brasil
Veja as notas e atuações de Atlético-GO x Corinthians
Renda contra o Corinthians é a maior do Atlético-GO na temporada

Léo Pereira, ao ser substituído por Rickson, um dos cobradores de penalidades contra a equipe paraguaia, saiu de campo chorando muito. No vestiário da vitória, ambos se entenderam e o técnico deu as explicações ao atleta.

"Quando o Léo (Pereira) dominou a bola, falei: 'é caixa', pois bate muito bem na bola. O gol significa o ressurgimento do Léo (Pereira), decisivo num jogo importante", elogiou o técnico atleticano, garantindo que fez substituições no segundo tempo sem se preocupar em baixar a guarda e deixar a equipe retraída, só para segurar a vitória parcial de 1 a 0 até meados do segundo tempo.

Para Jorginho, bastante cobrado pelo presidente do clube, Adson Batista, depois do Dragão ter sido derrotado em casa pelo América-MG no domingo (24), "o sentimento é apenas a certeza de que falei a realidade, que o mais importante é que os jogadores estão juntos".

A vitória de 2 a 0 tem de ser valorizada, segundo o treinador, pois o Dragão vence "uma grande equipe, o Corinthians é um time muito bom, mas não podemos achar que (a vaga à fase semifinal) está resolvida."