Quando a partida entre Andirá-AC e Atlético-MG terminou, o goleiro Eduardo, de 18 anos, ainda estava com o rosto avermelhado de emoção, com um semblante que um dia lhe rendeu o apelido de Tomate. Durante boa parte do segundo tempo, ele acompanhou o jogo do banco de reservas aos prantos. Ele foi substituído aos 17 minutos, quando houve o pênalti que definiria a derr...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários