O árbitro de futebol amador, Leonardo Trindade, de 43 anos, foi vítima de injúria racial durante uma partida no município de Rio Verde, no último domingo (8). O agressor suspeito foi detido pela Polícia Militar. Assim como ocorreu com o volante do Goiás, Fellipe Bastos, o agressor repetiu os termos racistas proferidos.

"Ele me xingou de ladrão. E desferiu palavras de racismo me chamando de preto, macaco e urubu. Eu fiquei em choque. Olhei para ele para ver se estava falando comigo e tornou a repetir: 'é para você mesmo, preto, macaco, urubu'", relatou o árbitro Leonardo Trindade.

Segundo ele, mesmo em estado de choque, por nunca ter imaginado sofrer esse tipo de agressão, a partida foi retomada enquanto a Polícia Militar foi chamada por pessoas que estavam acompanhando a partida. "O pessoal não gostou, ficou injuriado também e pediu para que ele parasse com aquilo", contou. "Vou aguardar a justiça tomar conta disso e bola para frente", completou Leonardo Trindade.

O árbitro disse que tem recebido muitas mensagens de apoio após  ocorrido, mas que recebeu um pedido também para que parasse de apitar jogos. "Vários amigos mandaram palavras de consolo, até porque ficaram injuriados com o acontecido. Minha mãe quer que eu pare de apitar, com a arbitragem, mas é complicado sair do meio do futebol", relatou o árbitro.

Triste com a injúria sofrida, o árbitro lamentou o aumento desses episódios e, inclusive, se solidarizou com o volante Fellipe Bastos, do Goiás, que foi vítima do mesmo crime na mesma data e em circunstâncias semelhantes.