Max Verstappen, que enfrentou problemas nos treinos classificatórios e largou na terceira posição no GP de Miami, dominou a prova neste domingo (8) e venceu pela terceira vez em cinco corridas realizadas nesta temporada.

O holandês da Red Bull ultrapassou logo no início da prova Carlos Sainz, segundo no grid de largada, e desbancou na nona volta Charles Leclerc, líder do campeonato.

Verstappen conseguiu, com o resultado, alcançar 85 pontos e diminuir a vantagem de Leclerc, que chegou na segunda colocação em Miami e soma 104 pontos.

Leia também

Com gol de Élvis aos 48 segundos, Goiás vence Atlético-GO no Brasileiro

Clássico: defesa do Goiás e Élvis têm atuações destacadas

Na volta 41, Lando Norris, que estava em 14º, foi tocado por Pierre Gasly e bateu. O acidente levou ao acionamento do safety car. Antes da prova, pilotos reclamaram da qualidade da nova pista, que não seria aderente o suficiente fora da linha principal de corrida.

Quando o safety car voltou aos boxes, Leclerc ampliou seu rendimento e pressionou Verstappen durante algumas voltas, mas não o suficiente para ultrapassá-lo.

Esta foi a estreia de Miami no circuito da F1. A Liberty media, empresa americana que assumiu o controle da F1 em 2017, vem se empenhando para conquistar o público americano, promovendo eventos para aproximar os pilotos dos fãs locais. Houve até um show de apresentação reunindo pilotos e representantes das equipes no gramado do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins, da NFL.