Há quatro jogos seguidos, o zagueiro Ramon Menezes voltou a ser titular no Atlético-GO. O jogador retornou ao time após a contusão de Edson e tem se caracterizado pela imposição em campo. Pela primeira vez, o jogador disputará o clássico diante do Goiás, domingo (8), no Estádio Antonio Accioly.

O jogo é válido pelo Brasileirão e as duas equipes goianas se preocupam com o fato de estarem entre os últimos colocados. Ramon entende que tem faltado um pouco de maturidade ao Dragão quando tem a vantagem no placar e recomenda que isso seja colocado em campo nos próximos jogos, pois há atletas experientes no elenco.

Leia também:
+ Umberto Louzer reconhece incômodo com gols sofridos pelo alto
+ Shaylon valoriza gol, mas reconhece falhas nos jogos

"Temos de ser um time mais maduro. Temos no elenco jogadores bastante rodados, experientes, com muito tempo de clube e que sabem como o clube joga. Tem de ser mais maduro, um pouquinho mais malicioso porque o futebol precisa disso", receita o zagueiro, que disputa a posição na defesa com Wanderson, Gabriel Noga e novamente Edson, recuperado de lesão muscular e que pode atuar tanto como volante quanto na zaga, assim como o próprio Ramon Menezes.

Segundo o zagueiro, é preciso usar a experiência para cadenciar jogos nos quais o time abre a diferença no placar. "Ás vezes, estamos vencendo jogos, mas queremos atacar de uma forma que não precisa. Acabamos nos desorganizando um pouco. A concentração, após os 30 minutos (segundo tempo), baixa e não tem jeito. Precisa estar concentrado o tempo todo. Vimos que é difícil mesmo", avaliou o jogador atleticano, que não enfrentou o Goiás, na final do Goianão, porque estava na reserva após se lesionar.

Ramon coloca a experiência de clássicos disputados no futebol baiano (pelo Vitória) e mineiro (Cruzeiro) e acredita que o Dragão já está adquirindo a "casca" para lidar bem com os jogos nos quais sai à frente no placar.

"Hoje, não há time mais (melhor) que outro. Hoje, são onze para onze, os times nos estudam muito para nos enfrentar. Acho que precisamos ser um pouco mais maduros, mas estamos conseguindo criar essa casca que um time maduro precisa para que, nos próximos jogos, não possamos sofrer tanto", frisou o atleticano .

No clássico, há expectativa de que o Goiás possa ter um sistema ofensivo forte, com Pedro Raul, Nicolas, Elvis, Apodi. Ao mesmo tempo, Ramon Menezes diz que a defesa atleticana vai se preparar para fazer frente à artilharia rival.

"Será um jogo difícil, com jogadores de muita qualidade que tem lá (Goiás). Mas sabemos que aqui (Atlético-GO) há jogadores de muita qualidade. Nós vencemos nos dois jogos do ano. Mas, se eles têm um ataque muito forte, pode ter certeza de que a nossa defesa vai estar mais forte ainda, porque estamos preparados para isso", garantiu o zagueiro, que reconheceu as dificuldades da equipe para evitar gols nos últimos minutos.

A vitória sofrida sobre o Defensa y Justicia (Argentina), por 3 a 2, em partida da Copa Sul-Americana, restabeleceu a confiança entre os atleticanos e será combustível para que o time possa buscar outro triunfo no clássico. "A palavra da vitória de ontem (quarta-feira, 4) é confiança. A vitória elevou muito a nossa confiança, apesar do final do jogo ter sido dramático, um pouco sofrido. Mas nós comemoramos muito no vestiário porque sabíamos que era um jogo difícil contra o time argentino."

O Atlético-GO vai para o clássico em busca da primeira vitória na Série A, após três empates e uma derrota. "Continuamos na liderança no nosso grupo (da Sul-Americana). Pode ter certeza que nossa confiança aumenta em termos de diretoria, de elenco, de comissão (técnica), para que possamos fazer bons treinos para que estejamos confiantes e conseguir a vitória no domingo (8)", destacou Ramon Menezes.