Dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), revelam que 20% das crianças brasileiras e 10% dos adultos possuem com algum tipo de reação alérgica. A alergia é uma das doenças mais corriqueiras e frequentes do mundo. De acordo com especialistas essa frequência é resultado da falta de diagnóstico e identificação precoce das reações. Na tentativa de informar melhor e conscientizar a população sobre o tema a Organização Mundial da Saúde (OMS) celebra, em julho, o Dia Mundial da Alergia.

A especialista em alergia e imunologia do Sistema Hapvida de Goiás, Dra. Natália Moriya reforça que é o diagnóstico precoce evita as complicações de alergias respiratórias, representadas pela rinite alérgica e asma, causadas por aeroalérgenos, como ácaros da poeira, fungos e epitélio de animais. “O desenvolvimento de alergias depende de uma predisposição genética, mas também da exposição ao referido agente. Então, é possível que algumas pessoas, desenvolvam sintomas de alergias a alimentos que sempre consumiram sem problemas. Um bom exemplo são algumas alergias alimentares, como alergia a camarão e castanhas. No caso das alergias respiratórias como a rinite e asma, por outro lado, geralmente os sintomas iniciam nos primeiros anos de vida”, explica Moriya.

Questionada sobre como prevenir, cuidar e aumentar a qualidade de vida do paciente diagnosticado com alergia severa, a alergista afirma que prevenção é tudo quando o assunto é alergia. “A palavra PREVENÇÃO diz tudo quando o assunto é alergia. E para que possamos prevenir doenças como a rinite e asma, uma vez que identificamos o alérgeno envolvido, conseguimos orientar o controle do ambiente domiciliar, além de realizar tratamento com medicamentos que controlam a inflamação alérgica, e nos casos mais persistentes, indicamos a imunoterapia, que são as vacinas para controle das alergias. Assim, o paciente consegue ter a qualidade de vida restabelecida. E essa é a meta”, orienta a especialista.

Em relação à rinite alérgica, os principais sintomas são: espirros, coriza, obstrução e prurido nasal. A alergista ressalta que: “Os sintomas esses que são facilmente confundidos com os de uma gripe, mas quando são recorrentes, podem sinalizar uma rinite alérgica. Já a asma se caracteriza por chiado torácico, tosse, falta de ar, sensação de pressão no peito, dor torácica. Porém, há ainda alergias alimentar, medicamentosa e substâncias venenosas para insetos”, pontua Dra. Natália.

Dra. Natália destaca a importância de discutir o tema ‘alergia’ e disseminar informações de qualidade à população. Para ela, a orientação simples e objetiva é a principal ferramenta para a população identifiquem possíveis doenças alérgicas e busque tratamento. “Na medida em que uma pessoa se identifica com os sinais e sintomas sugestivos de alergia ela deve procurar um especialista para que seja avaliada e seu diagnóstico feito de forma correta. No dia 08 de julho comemoramos o dia mundial da alergia, e a iniciativa da Hapvida de levar essas informações aos seus beneficiários e à população em geral é, certamente, o caminho para que mais pessoas tomem conhecimento sobre as alergias e procurem o tratamento correto”.

A especialista lembra ainda que: “Graças ao Programa Nacional de Controle da Asma, as medicações para controle da asma estão disponíveis gratuitamente para todos os brasileiros, bastando para isso que o paciente consulte um médico especialista que vai receitar a medicação”.

Principais tipos e causas de alergia

Sobre o Sistema Hapvida O Sistema Hapvida é a maior rede de saúde integrada do país em número de beneficiários, nos segmentos de saúde e odontologia. Em 2022, a combinação de negócios do Hapvida com a NotreDame Intermédica (NDI) resultou na criação de uma das maiores operadoras de saúde verticalizadas do mundo, com cerca de 15 milhões de clientes e 18% de participação de mercado em planos de saúde. Tanto o Hapvida quanto a NDI participaram intensamente da consolidação do mercado de saúde nos últimos anos através de uma combinação de crescimento orgânico e aquisições. A companhia possui mais de 68 mil funcionários, cerca de 27 mil médicos e 28 mil dentistas. Com o objetivo de garantir o acesso a saúde de qualidade a um custo eficiente, a empresa comercializa planos de saúde e odontológicos e presta serviços através de rede assistencial própria composta por 85 hospitais, 77 prontos atendimentos, 318 clínicas médicas e 269 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Para mais informações, acesse: hapvida.com.br e ri.hapvida.com.br.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Especialista: Natália Moriya Xavier da Costa

Mestre em Imunologia pelo IPTESP/UFG, Membro da Asbai e da Academia Americana de Asma, Alergia e Imunologia

Alergista e Imunologista do Sistema Hapvida-GO

CRM-GO 9296 / RQE n° 4404