Considerado dispensável por muitas pessoas antes da pandemia da Covid-19, ter um escritório ou um ambiente dedicado aos estudos e trabalho em casa tornou-se item essencial nos projetos de decoração e design. Apesar do avanço da vacinação e do retorno de alguns funcionários ao trabalho presencial, diversas empresas têm apostado em um esquema de trabalho híbrido ou totalmente à distância. Além de bem organizado, o espaço do home office que parece agora ser definitivo precisa atender as necessidades e combinar com o estilo de vida do morador.

A publicitária Tauhana Porto, de 34 anos, dona de uma agência de marketing, faz parte do grupo que continuará trabalhando em casa mesmo após o fim das medidas de isolamento social. O escritório onde trabalhava fechou as portas. “Percebemos nesse período que o trabalho à distância funciona muito bem. Tenho clientes fora do País e funcionários que até mudaram de cidade e continuam exercendo suas funções”, explica. Para ter mais conforto no trabalho em casa, Tauhana aumentou o escritório, que compartilha com o marido, e fechou o espaço que era integrado com a sala de estar para ter mais privacidade durante as conferências e reuniões virtuais.

A arquiteta Karla Patrícia, que também tem trabalhado de casa, explica que quem precisou improvisar um home office durante a pandemia logo descobriu que ele não cabe em qualquer canto da casa. “O melhor é procurar um cômodo mais isolado, com mais privacidade, de preferência que esteja longe da TV e em que transite menos pessoas possível”, explica. Para ela, a pandemia acabou alterando a tendência dos últimos anos de espaços de moradia cada vez menores.

Residência e trabalho acabaram se fundindo. As pessoas, em especial nas casas em que mais de um morador adotou o trabalho remoto, viram a necessidade de ter um espaço maior para trabalhar. Mesa e cadeira são o ponto de partida de qualquer estação doméstica de trabalho. Segundo a arquiteta, para planejar bem o home office é importante levar em consideração a disposição do layout da casa ou do apartamento, a atividade profissional exercida, as necessidades de estrutura e infraestrutura e o bem-estar dos moradores.

“Geralmente, as mesas de trabalho vão de 72 a 76 centímetros de altura. O ideal é que ela tenha bordas mais abauladas e uma profundidade que dê para colocar computador, que pode ser um notebook ou PC com monitor”, explica Karla Patrícia. Para quem participa de muitas reuniões on-line e videoconferências, uma preocupação a mais é decorar o ambiente da casa que servirá de escritório para transmitir mensagens que o trabalho exige, como seriedade.

“Dependendo do tipo de empresa, é preciso ficar atento ao que vai aparecer ao fundo de sua imagem. De preferência, objetos que tenham relação com a atividade profissional ou até mesmo uma parede mais neutra. É bom evitar objetos e itens de gosto duvidoso que possam constranger clientes ou a chefia”, orienta.

Se no escritório convencional sempre foi exigido a manutenção de um ambiente limpo e organizado, ao se trabalhar em casa não é diferente. Por isso, segundo a arquiteta, ter no cantinho do trabalho em casa caixas ou compartimentos em que o morador possa, de maneira fácil, organizar papéis e pastas é fundamental. “Um espaço de trabalho bagunçado dá uma certa confusão mental, atrapalha. Ter por perto porta-lápis e canetas, bandejas para papéis, um quadro de recados são ótimas ideias.”

 

Belo, funcional e do lar

Um dos maiores erros que as pessoas cometem ao montar um escritório em casa é não levar em consideração a importância do conforto. A beleza e a estética não podem estar à frente de questões, por exemplo, ergonômicas. O arquiteto Victor Tomé acredita que a pandemia veio reverter ou pelo menos diminuir a tendência dos ambientes integrados nos projetos. Ele explica que alguns detalhes são fundamentais na hora de montar o escritório em casa para garantir rendimento e qualidade.

“Apostar na madeira, cortina, mesmo que seja de tecido, em carpete antialérgico e alguns elementos antirruído que evitam o barulho e eco no ambiente. Tudo isso acaba melhorando a qualidade do trabalho”, explica. Um dos fatores essenciais é a iluminação. Se o ambiente da sua casa for destinado exclusivamente para a função home office, o foco deve ser a mesa de trabalho. “Hoje em dia em escritório a gente usa muito led amarelado, que é mais aconchegante e mais próximo da luz do sol”, ressalta. Outra opção bem interessante para o home office é iluminar a marcenaria. Dessa maneira, é possível aliar estética e funcionalidade em um mesmo item.

 

Estações de trabalho

Um problema que muita gente encontra na hora de montar o home office é a dúvida sobre o espaço escolhido para se tornar o escritório da casa. Independentemente do cômodo, ele precisa ser um ambiente que facilite a atividade laboral e ajude principalmente na concentração. Não tem nada pior do que ser interrompido durante o trabalho, seja na empresa ou no próprio lar. Muitas vezes, o home office se encontra no mesmo ambiente da sala de estar, mas isso depende, principalmente, do perfil do morador e da presença de outras pessoas na casa.

“É importante a gente ter em mente primeiramente o aspecto funcional, ou seja, o espaço tem de ter uma boa iluminação, uma boa organização, móveis adequados; enfim, é necessário todo um conjunto de itens que favoreçam a concentração na hora do trabalho”, ressalta a arquiteta Bianca Atalla. No que se refere à parte estética, principalmente quando o ambiente de home office está integrado com algum outro ambiente da casa, o mais importante é que ele siga a mesma linha da decoração e se encaixe no projeto de uma forma harmônica.

“Outra dica interessante, é deixar tudo que pertence ao trabalho organizado em um único lugar. Não deixe cadernos, pastas e documentos do trabalho espalhados pela casa. Isso pode tornar a organização e o foco mais difíceis”, ensina a arquiteta. Cuidar da iluminação, ergonomia e acústica do escritório em casa são o principal meio de ter um dia de trabalho produtivo. “Ter um home office próximo à TV ou a outras pessoas da casa também pode ser um erro que compromete muito a concentração e a produtividade”, explica Bianca.

A arquiteta Fernanda Mendonça confirma que o escritório em casa virou item essencial nos projetos pós-pandemia. “Em praticamente todos os nossos projetos, quando não tem um espaço especificamente destinado ao home office, seja um quarto ou um ambiente específico para o trabalho, a gente sempre procura criar um projeto um pouquinho mais flexível de uma maneira que comporte uma futura necessidade de home office”, explica.

Para ela, o ideal é que a cadeira tenha o máximo de regulagens possíveis para favorecer a ergonomia, tenha apoio para a lombar, braços, pescoço e cabeça e fique o mais confortável possível para a jornada de trabalho. “Uma dica importante na previsão de móveis para home office, falando da mesa e da cadeira, é se você precisa de gavetas para organizar os seus objetos de trabalho pense direitinho na localização delas abaixo do tampo da mesa, garantindo que haja um espaço confortável para a sua perna e você não fique batendo nas gavetas toda hora”, ensina.

 

Quatro dicas para montar seu home office

1. Privacidade e silêncio

O melhor é procurar um cômodo da casa mais isolado, de preferência que esteja longe da TV da casa, em que transite menos pessoas possível, como a varanda, por exemplo.

 

2. Iluminação e ventilação

Uma boa iluminação e ventilação, naturais de preferência, são importantes principalmente para quem vai trabalhar em casa durante o dia.

 

3. Organização é fundamental

Um espaço de trabalho bagunçado dá uma certa confusão mental, atrapalha. Ter por perto porta-lápis e canetas, bandejas para papéis e um quadro de recados são ótimas ideias. Objetos de decoração relacionados ao trabalho da pessoa e que sirvam de inspiração, também caem bem.

 

4. Ergonomia 

O indicado é que a cadeira esteja ajustada a uma altura que permita que os pés fiquem firmemente apoiados no chão ou em um apoio específico para eles. Quando estiver trabalhando, é preciso manter o antebraço em posição paralela ao chão. Ao digitar, é preciso que o monitor do computador ou notebook fique posicionado de uma maneira em que seja possível visualizar toda a tela sem a necessidade de fazer movimentos bruscos.