Massa de pamonha com alho, cebola, jiló, linguiça, e pimenta... muita pimenta. Um prato feito por acaso em reunião familiar há 75 anos se tornou patrimônio cultural e imaterial do Estado de Goiás em 2022, e neste mês de maio recebe um festival gastronômico em sua homenagem. O Festival Chica Doida será entre 19 e 22 de maio, em Quirinópolis. Além da exaltação à iguaria típica da região, o evento terá programação artística e cultural.

Com entrada gratuita, o festival terá shows com a banda de forró eletrônico Barões da Pisadinha, as duplas de sertanejo João Bosco e Vinícius, Edy Britto e Samuel, e a banda gospel Casa Worship. O público também poderá participar de oficinas culinárias, que ensinará inclusive artesanato com a palha de milho. 
A história da Chica Doida será contada para as crianças em um teatro popular de bonecos, realizado pelo grupo Mamulengo Presepada. Já o humorista Tiago Barnabé, que interpreta a personagem Narcisa no Programa da Eliana, irá conduzir o palco do Cozinha Show, que reúne os chefs Mariana Rodrigues e Eduardo di Castro para desvendar os segredos do prato.

Durante o lançamento oficial, feito na manhã desta quarta-feira (11/5), no Palácio das Esmeraldas, o prefeito de Quirinópolis, Anderson de Paula (PDT), ressaltou a retomada do festival no mesmo ano em que o prato foi tombado como patrimônio de Goiás. “Quanto orgulho em dizer que a gente vai fazer esse festival gastronômico do dia 19 ao 22 de maio, com a nossa Chica Doida sendo um patrimônio imaterial e cultural do Estado”, afirmou.

Desde 2008, o Festival Chica Mais Doida acontece tradicionalmente na cidade há cada dois anos. Devido a pandemia, contudo, as festividades tiveram um hiato de quatro anos, com a última edição em 2018. A retomada traz novamente o concurso A Chica Mais Doida, que promete premiar com 5 mil reais em dinheiro o prato com a receita histórica que melhor atender os critérios: apresentação, criatividade e sabor. Os segundo e terceiro lugares recebem 3 mil e 2 mil reais, respectivamente.

Como surgiu
Enquanto se reunia com a família e amigos em uma pamonhada, Dona Petronilha Ferreira percebeu que a palha do milho havia acabado. Ao invés de jogar toda aquela massa de milho fora, seu marido João Batista sugeriu misturar alguns ingredientes e levar para assar. Cebola, alho, jiló e linguiça suína foram acrescentados.

Ainda no preparo, a ajudante de Dona Petronilha, Dona Francisca, se encarregou do tempero da mistura, mas acabou extrapolando na medida da pimenta malagueta. A invenção foi levada ao fogão à lenha para cozinhar, e depois Dona Petronilha acrescentou queijo para gratinar. Servido quente, o prato agradou os presentes e o excesso de pimenta foi recebido com fervor, com a seguinte frase: “Essa Chica é doida”.

Assim ganhou nome e continuou sendo feito na casa da família. Não demorou muito para a receita ser testada na cozinha de outras casas, e então virou uma comida de festa, bares e restaurantes de Quirinópolis. A tradição de décadas ultrapassou as fronteiras municipais e alcançou o paladar de goianos e brasileiros. Até que, no dia 13 de abril deste ano, a Chica Doida foi reconhecida como patrimônio cultural e imaterial goiano. 

Filha da dona Petronilha, a professora de culinária Maria Aparecida Ferreira Lopes, de 65 anos, ficou bastante emocionada a valorização do prato. “É muito gratificante. Minha mãe sonhava com um reconhecimento e chegou a ver um começo da valorização, quando saíram as primeiras reportagens. Mas acho que ela nunca imaginou que chegaria ao ponto que chegou”, afirma.

Cida, como é conhecida em Quirinópolis, diz que gosta de preparar a Chica Doida para os familiares e as visitas, e revela um segredo de cozinha: “O tempero principal é o amor”. 

Já a irmã mais nova, a corretora Maria Clara Rocha, de 56, dá dicas de acompanhamento. “Quando minha família faz Chica Doida em casa, também prepara pequi de molho e o jiló para comer junto com a pamonha.” (Yorrana Maia é estagiária do GJC em convênio com a PUC Goiás)

SERVIÇO

Dia 19/05- Quinta feira

Oficina da Chica

14h - Emater – Oficina de Artesanato

16h - Concurso “A Chica Mais Doida” - 1ª Mostra

Palco da Chica

20h - Apresentações artísticas e culturais.

Palco de Shows

12:30 -Casa Worship

Dia 20/05- Sexta-feira

Oficina da Chica

09h – Emater - Oficina culinária

13h -Profissionais de bares e restaurantes -Dadinho de Chica e Hamburger Doido

16h - Concurso “A Chica Mais Doida” 2ª Mostra

18h – Futebol Solidário – Chica Doida

Palco da Chica

20h – Apresentações artísticas e culturais.

21h- Abertura oficial do Festival Chica Doida

22h-Encantos e Histórias da Chica com Mamulengos

Palco de Shows

23:00- Edy Britto e Samuel

Dia 21/05- Sábado

Oficina da Chica

10h- Kids – História da Chica com Mamulengos – de Geração em Geração

14h – Comida de Escola - Merendeiras “Arroz divertido e cheio de truques”

16h – Concurso “A Chica Mais Doida” - 3ª Mostra

Palco da Chica

20:30h – Apresentações artísticas e culturais

21:30h – Cozinha Show – Narcisa com a Chica

Palco de Shows

23:00h - João Bosco e Vinícius

Dia 22/05- Domingo

Oficina da Chica

14h – Oficina Festiva - Comidinhas para bem receber

Palco da Chica

19h30 – Apresentações Artísticas e Culturais

21h – Cozinha Show – Narcisa com a Chica

22h- Resultado e premiação do Concurso “A Chica Mais Doida”

Palco de Shows

23:00h -Barões da Pisadinha

Quinta a domingo- Chica nas escolas

18h - Chica Doida e outros pratos nas barracas das escolas.

Leia também:

Receita de Chica Doida é passada de geração em geração em Goiás