Ele ganhou duas estatuetas no Oscar e outras dezenas de prêmios incluindo Globos de Ouro, Grammys e Baftas por músicas de filmes como Três Homens em Conflito, Os Intocáveis e Os Oito Odiados. Ao longo da carreira, o compositor Ennio Morricone (1928-2020) produziu mais de 500 trilhas sonoras para cinema e televisão. A genialidade do artista é celebrada no documentário Ennio, o Maestro, de Giuseppe Tornatore, marca a abertura da programação do 8½ Festa do Cinema Italiano. O festival começa nesta quinta-feira (4) e segue até quarta-feira (10) no Cinemais Bougainville.

O festival, que retorna de maneira presencial depois de duas edições on-line, traz uma seleção de dez filmes italianos premiados nos últimos anos, todos inéditos nas salas brasileiras. Entre astros e estrelas que encabeçam os longas, estão os nomes de Clive Owen, Irène Jacob, Giovanna Mezzogiorno e Anna Magnani. O início das sessões será às 14 horas, com Mamma Roma, clássico que destaca a importância da obra de Pier Paolo Pasolini, no ano que marcou o seu centenário. Em seguida, às 16 horas, é a vez de Eu, Leonardo, de Jesus Garces Lambert, e marcando a abertura oficial do festival, Ennio, o Maestro, às 18 horas.

O documentário, de quase 2h40, sobre Ennio Morricone foi produzido durante cinco anos e concluído em 2019. O maestro, que morreu aos 91 anos em julho de 2020, em decorrência de uma queda em casa, onde fraturou o fêmur, chegou a assistir a duas versões, uma com 6h40 e, a segunda, com pouco mais de quatro horas. A vida e obra do italiano é lembrada por meio de entrevistas com personalidades diversas que trabalharam e conviveram com ele, casos de Quentin Tarantino, Quincy Jones, Bruce Springsteen, John Williams, Wong Kar Wai (um dos produtores do filme), Hans Zimmer e Clint Eastwood.

Ennio Morricone foi um compositor que marcou a história do cinema, por exemplo, em Três Homens em Conflito (1968), de Sergio Leone, um dos grandes parceiros do compositor. O maestro criou o som dos filmes de bangue-bangue, como aquele em que dois inimigos se encaram em uma paisagem aberta, reproduzido em vários títulos do gênero. Na trajetória, foram seis indicações ao prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. No entanto, o primeiro troféu foi em 2007, quando recebeu um Oscar honorário por sua carreira musical. Já em 2016, venceu com a trilha de Os Oito Odiados, de Tarantino.

Mestres

O festival também presta uma homenagem a Pier Paolo Pasolini (1922-1975), com a exibição do clássico neorrealista Mamma Roma (1962), protagonizado pela italiana Anna Magnani (1908-1973), vencedora do Oscar de melhor atriz por A Rosa Tatuada (1956). O longa, segundo da carreira do cineasta, explora questões sociais e traz um retrato detalhado de uma Itália com cafetões, prostitutas, mulheres sem maridos e permissivas ao sexo casual, marginais e de muita pobreza pelas ruas. A obra causou polêmica no lançamento e foi considerada anárquica, sendo censurada em diversos países.

Indicado ao Leão de Ouro no Festival de Veneza, Mamma Roma conta a história de uma prostituta de meia-idade que sonha em comprar um apartamento e abrir o próprio negócio para mudar de classe social para voltar a viver com seu filho adolescente, Ettore (Ettore Garofalo). Ela faz de tudo para dar uma vida melhor a ele, mas o jovem não quer saber de estudar ou trabalhar e vive nas ruas de Roma com os amigos arruaceiros. Ele sucumbe à tentação da marginalidade e do sexo fácil. Quando o passado de Mamma volta a atormentá-la, ela vai perceber que o recomeço é inalcançável.

Na carreira, Pasolini dirigiu 23 filmes, incluindo o transgressor Salò ou os 120 Dias de Sodoma, uma livre adaptação do livro do Marquês de Sade, ambientada durante a Segunda Guerra Mundial, lançada três semanas após seu assassinato no dia 2 de novembro de 1975 em uma praia de Ostia, perto de Roma. Destaques também para O Evangelho Segundo São Mateus (1964), vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Veneza, Teorema (1968), Medeia (1969), Decameron (1971), premiado em Berlim. Em 2015, William Defoe deu vida ao diretor italiano num filme biográfico de Abel Ferrara.

Outra genialidade exaltada na programação do festival é a do pintor italiano Leonardo da Vinci (1452-1519), autor da obra-prima Mona Lisa, com a exibição da cinebiografia Eu, Leonardo (2019), do diretor mexicano Jesus Garces Lambert. O filme, protagonizado por Luca Argentero, acompanha momentos importantes na trajetória do homem, artista, cientista e inventor, como a elaboração do famoso Homem Vitruviano, desenhado com caneta e tinta sobre papel. O projeto faz parte da Gallerie dell’Accademia em Veneza (Itália) e raramente é exibido ao público devido a seu estado de fragilidade.

Mais destaques
Vencedor do prêmio do júri do Festival de Veneza de 2021, Il Buco (2021), de Michelangelo Frammartino, é mais uma boa opção na programação. O filme, que será exibido no domingo, às 19h55, e no último dia de evento, às 17h50, reconstitui a jornada realizada por jovens espeleólogos nos anos 1960.  O grupo encontra o fundo do Abismo do Bifurto, no interior da Calábria, uma das cavernas mais profundas do mundo. A aventura passa despercebida pelos habitantes de uma aldeia vizinha, mas não por um velho pastor do planalto, cuja vida solitária começa a se entrelaçar com a dos aventureiros.

Mais uma dica para assistir no festival é o filme Leonora, Adeus (2022), de Paolo Taviani, com a primeira exibição na sexta-feira (5), às 20 horas, e a segunda, no domingo, às 18h30. O longa, o mais recente do cineasta de 90 anos e dedicado ao irmão Vittorio, morto em 2018, traz a morte como tema central. Após permanecer por décadas em um cemitério de Roma, as cinzas do escritor Luigi Pirandello são transferidas para seu local de nascimento, na Sicília. No entanto, a transferência é marcada por acontecimentos surreais – alguns deles baseados nas próprias ficções do autor.

SERVIÇO
Festival: 8 1/2 Festa do Cinema Italiano
Data: De quinta-feira a 10 de agosto
Local: Cinemais Bougainville / Rua 9, nº 1.855, Setor Marista
Ingressos: R$ 32 (inteira) e R$ 16 (meia). Segunda a quarta: todos pagam meia
Informações: festadocinemaitaliano.com.br