É curioso como Rebecca (1940) é um filme “muito moderno, muito sólido” (palavras de François Truffaut), mas também atípico, pois não tem o humor que, em geral, encontramos nos filmes de Alfred Hitchcock. A invenção visual está lá, bem como a relação entre carrasco (a governanta interpretada por…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários