Tive sempre amigos mais velhos que eu, mas um a todos sobressai – Isidoro, o Isidorim. Amizade em que a música teve um papel central, porém, o “meu Orfeu número 1”, tal como o do poeta Murilo Mendes, ensinou-me muito mais, além de me dar um afeto paternal que jamais tive do pai desconhecido. O “Isidoro da Flauta” das memórias do poeta…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários