O cantor Gusttavo Lima, 31, encerrou turnê que fez pelos Estados Unidos no último final de semana com a marca do artista homem que reuniu o maior número de pessoas no país. Na apresentação de Boston, o Buteco in Boston teve um público de mais de 15 mil espectadores.

O evento aconteceu no campo do Aeroporto de Fitchburg e rendeu a ele esse posto, além de ter levado a maior quantidade de aparelhagem e estrutura ao país americano. Precursor das superlives , que foram uma das principais formas de entretenimento no início da pandemia, Gusttavo Lima havia anunciado, em junho deste ano, que deixaria de fazer os eventos on-line para ter foco na carreira internacional e no novo DVD.

No início de agosto, partiu para a turnê de cinco shows em solo norte-americano, onde 70% da população já está vacinada contra a Covid-19. Em plena pandemia, Gusttavo igualou, na apresentação em Boston, o recorde de Ivete Sangalo em 2010, época em que a baiana conseguiu cantar para a mesma quantidade de gente no Madison Square Garden.

O músico ainda fez mais quatro apresentações: em Orlando, no dia 6 de agosto, para 5 mil pessoas; em Miami, dia 7, para 6mil; em Atlanta, no dia 13, para mais 5 mil pessoas e em Newark, dia 14, para outras 5mil pessoas.

O evento  ficou marcado por uma homenagem ao cantor. Ele recebeu das mãos do diretor artístico da gravadora Sony Music Brasil, Rene Lavradas Jr., uma placa de diamante comemorativa por mais de 1,4 bilhões de streamings do álbum "O Embaixador - The Legacy" nas plataformas digitais.

"Estou realizando um sonho. Nasci na roça, no meio de um mandiocal, sou filho de pai e mãe simples. Fui calçar um sapato na vida com oito anos de idade e sei que todos que estavam comigo na gravação desse DVD são pessoas sonhadoras. Então, não deixe de acreditar na sua vida e no seu sonho", disse o artista ao público.

Pelas redes sociais, Gusttavo compartilhou mais imagens da turnê e fez mais um agradecimento. "Sem palavras", publicou.