A cantora Luiza Martins, de 29 anos, ex-dupla de Maurílio – que morreu em 2021 – está movendo um processo contra a Workshows Produções Artísticas, em que pede uma indenização milionária por danos morais. Na ação, ela alega que a empresa firmou diversas parcerias em nome da dupla sertaneja, mas nunca repassou os valores decorrentes desses contratos.

Nos autos consta que em 2017, após a formação da dupla Luiza e Maurilio, ela assinou um contrato de agenciamento com a empresa, e Wander Divino de Oliveira passou a cuidar da carreira dos artistas. Segundo a defesa, ficou acordado que enquanto não houvesse lucro, o empresário pagaria a quantia de R$ 2.500 mensais, além do pagamento do vestuário para os shows.

A defesa segue alegando que, “apesar do sucesso, Luíza jamais recebeu qualquer quantia, além dessa ajuda de custo”, já que, segundo o empresário, “o empreendimento artístico não teria dado lucro durante todos estes anos".

A cantora ainda pede que a empresa apresente os contratos firmados que envolvam a dupla Luiza & Maurilio. Com isso, ela quer que os direitos da dupla sejam devolvidos e cobra um valor de R$ 2.146.597,03 por danos morais. Ela também exige uma multa de R$ 30 milhões referente às supostas irregularidades cometidas pela empresa nos contratos firmados em nome da dupla.

Leia também:

Morte de Maurílio completa seis meses, e mãe posta foto de tatuagens

Cantora Luíza faz primeiro show em Goiás após morte de Maurílio

“Pedi para que tudo fosse só uma piada sem graça da vida”, desabafa Luiza após morte de Maurílio